Dybala foi o herói da Juventus na Champions

Lokomotiv esteve a ganhar em Turim, mas o avançado argentino mostrou o caminho da vitória à “vecchia signora”.

Dois golos de Dybala chegaram para o triunfo da Juventus
Foto
Dois golos de Dybala chegaram para o triunfo da Juventus Reuters/MASSIMO PINCA

A Juventus passou um mau bocado, mas teve um herói chamado Paulo Dybala para a salvar de uma derrota na Liga dos Campeões frente ao Lokomotiv de Moscovo. Os russos estiveram em vantagem, mas dois golos do argentino na segunda parte deram o triunfo à formação italiana, por 2-1, num jogo que teve confronto de portugueses - Cristiano Ronaldo nos “bianconeri”, João Mário e Éder na equipa moscovita. O triunfo desta terça-feira elevou a “vecchia signora” ao topo do Grupo D, a par do Atlético de Madrid, que também venceu nesta jornada: 1-0 sobre os alemães do Bayer Leverkusen.

Não foi propriamente um triunfo do colectivo, porque a Juventus se mostrou pouco inspirada ao longo de todo o jogo, ao contrário do adversário, sempre muito confiante e tranquilo com o seu plano de jogo. À meia-hora, o Lokomotiv colocou-se em vantagem. João Mário fez um primeiro remate, Szczesny defendeu e, na recarga, Miranchuk fez o 0-1. A Juventus não teve grande capacidade colectiva para responder. Como Cristiano Ronaldo não estava nas suas melhores noites, o papel de salvador foi para Dybala. Aos 77’, o argentino arrancou um grande remate de fora da área e fez o empate, concretizando a reviravolta pouco depois, aos 79’.

No Grupo B, o Bayern Munique não teve vida fácil frente ao Olympiacos. Na sua visita ao Pireu, a formação bávara chegou a estar a perder, mas acabou por conseguir a reviravolta e triunfar por 2-3, a sua terceira vitória em três jogos. Com José Sá, Daniel Podence e Ruben Semedo de início, a equipa orientada por Pedro Martins colocou-se em vantagem aos 23’, por El Adari, num cabeceamento que Manuel Neuer só conseguiu deter com a bola já dentro da baliza. A vantagem da formação grega não durou mais que 11 minutos, cortesia de Robert Lewandowski, aos 34’. Na segunda parte, o avançado polaco voltou a marcar (62’), com Tolisso a fazer o 1-3 aos 75’, antes de Guilherme reduzir para 2-3 (79’).

Se o Bayern segue tranquilo no topo do agrupamento, com nove pontos, o segundo lugar passou a ser do Tottenham, que triunfou em casa sobre o Estrela Vermelha, por 5-0. Harry Kane abriu as hostilidades aos 9’, Son marcou mais dois na primeira parte (16’ e 44’), Lamela marcou na segunda parte, aos 57’, e Kane fechou as contas aos 72’. Os “spurs” passaram a ter quatro pontos, mais um que a formação sérvia, que teve o português Tomané a jogar de início.

No Grupo A, só à terceira jornada é que o Real Madrid conseguiu a sua primeira vitória da época, um 0-1 em Istambul, frente ao Galatasaray. Um solitário golo de Toni Kroos deu a vitória aos “merengues”, que passaram a estar em zona de apuramento, com quatro pontos somados, mas bem longe dos nove do PSG, que goleou o Club Brugge por 0-5, com os golos a serem repartidos por Icardi (dois) e Mbappé (três).

O Grupo C também teve a sua goleada, um 5-1 do Manchester City à Atalanta. Os italianos ainda estiveram alguns minutos na frente, graças a um penálti convertido por Malinovskyi, aos 28’, mas o City respondeu com dois golos de Aguero (34’ e 38’) e três de Sterling (58’, 64’ e 69’).

 A equipa orientada por Pep Guardiola continua tranquila na frente, mas a luta pelo segundo lugar está bastante apertada, entre Shakthar Donetsk e Dínamo de Zagreb, ambos com quatro pontos, depois do empate (2-2) registado nesta terça-feira em Kharkiv.