A autobiografia de Rihanna está num pedestal que tem mão portuguesa

A mão em mármore foi fabricada na empresa Gárgula Gótica, em Alcobaça. Pesa quase uma tonelada, mede um metro e custa 100 mil euros.

O livro apenas custa 140 euros e está à venda a partir de 24 de Outubro.
Foto
O livro apenas custa 140 euros e está à venda a partir de 24 de Outubro. The Rihanna Book

A edição de luxo da nova autobiografia visual de Rihanna inclui uma base feita em mármore português. O livro está num pedestal feito pela empresa Gárgula Gótica, Batalha, custa 100.513 euros. Foram produzidos dez exemplares e já estão esgotados.

O pedestal, baptizado de Stoner, pesa 907 quilos, mede cerca de um metro e demorou dois meses a ser feito. Os dez exemplares foram esculpidos a partir de uma pedra única de mármore sólido pele de tigre, com acabamento casca de ovo. O design do pedestal, e também do livro, ficou a cargo dos americanos Hass Brothers.

O livro tem 504 páginas, nas quais são partilhadas mais de mil fotografias da cantora, algumas nunca antes reveladas. A autobiografia visual de Rihanna inclui três edições especiais, cada qual com uma capa diferente: Fenty x Phaidon, Luxury Supreme e Ultra Luxury Supreme.

A edição Fenty x Phaidon inclui o livro e um suporte para mesa em aço verde e prateado e custa 165 euros. Já a edição Luxury Supreme inclui um suporte para mesa, “Drippy + The Brain”, feito em ouro e com uma almofada para pousar o livro. Esta última, à venda a partir de 20 de Novembro, custa 5750 euros. A partir de 24 de Outubro, a autobiografia visual estará à venda no site oficial por 140 euros.

PÚBLICO - Edição Luxury Supreme custa 5750 euros.
Edição Luxury Supreme custa 5750 euros.
PÚBLICO - Edição Fenty x Phaidon custa 165 euros.
Edição Fenty x Phaidon custa 165 euros.
PÚBLICO - Capa da edição Luxury Supreme.
Capa da edição Luxury Supreme.
PÚBLICO - Interior da autobiografia visual Rihanna.
Interior da autobiografia visual Rihanna.
Fotogaleria

Num vídeo partilhado no Twitter, Rihanna explica que o livro está a ser feito há cinco anos. “Feliz por poder finalmente partilhar esta colecção de memórias incríveis. Obrigada a todos os fotógrafos e artistas que contribuíram e à Phaidon por trabalhar comigo na publicação da minha primeira obra de arte numa nova indústria”, pode ler-se na publicação com quase dois milhões de visualizações.