Serra de Sintra estreia o seu Centro de Interpretação da Natureza

Fica num edifício centenário recuperado no Parque de Monserrate, inclui aquaterrário e é dirigido especialmente às escolas e famílias.

Fotogaleria
DR/PSML/LUÍS DUARTE
Fotogaleria
DR/PSML/LUÍS DUARTE
Fotogaleria
DR/PSML/LUÍS DUARTE
Fotogaleria
DR/PSML/LUÍS DUARTE
Fotogaleria
DR/PSML/LUÍS DUARTE
Fotogaleria
DR/PSML/LUÍS DUARTE

A partir de quinta-feira, a Serra de Sintra passa a ter um Centro de Interpretação da Natureza, destinado a “promover o contacto com a natureza, a sensibilização ambiental e o conhecimento sobre a fauna e a flora presentes nos ecossistemas únicos” da região, segundo resume em comunicado a Parques de Sintra, gestora de parques históricos e monumentos do concelho.

O novo centro fica localizado no parque de Monserrate, num edifício de 1920, com uma “arquitectura singular e com um enquadramento perfeito na paisagem envolvente", que, noutros tempos, serviu de "atelier de pintura de Sir Francis Cook, bisneto do 1º Visconde de Monserrate”. Acabou de ser alvo de uma requalificação global e esta, sublinham, “devolveu-lhe a dignidade e dotou-o das infra-estruturas necessárias para acolher” o novo centro.

Dedicado especialmente a grupos escolares e a famílias com crianças (6-12 anos como idade em foco), o centro estará aberto todo os dias e pode ser visitado mediante marcação prévia.

PÚBLICO -
Foto
DR/PSML/LUÍS DUARTE

No espaço, e com “recurso a ferramentas digitais e materiais didácticos”, vai poder-se viajar pela história da serra, “recuar a milhões de anos”, passar pelos “períodos mais marcantes da história da região” e até aos nossos dias, com “o esplendor de uma paisagem única, integrada no Parque Natural de Sintra-Cascais e distinguida pela UNESCO como património cultural da humanidade”.

Entre os elementos principais, um aquaterrário, onde se “recria um ecossistema ribeirinho do Parque Natural" e o “modelo de um carvalho-português, decomposto em raiz, tronco e copa, que explica a biologia da árvore”.

As visitas podem ser marcadas por e-mail ([email protected]) ou telefone (219237300, das 9h30 às 18h30).