Com o mármore, Mariana Emauz encontrou o seu lugar na moda

A colecção Stoners apresentou 30 coordenados com peças em mármore. Além de peças de roupa, a designer apostou em acessórios marcantes.

Fotogaleria
A colecção esteve exposta no espaço Stoners à entrada da ModaLisboa DR
Fotogaleria
Mariana Emauz apostou em acessórios marcantes em mármore DR
Fotogaleria
O desfile Stoners foi composto por 30 coordenados DR
Fotogaleria
A designer apostou em pormenores DR
Fotogaleria
O desfile Stoners resultou de uma parceria entre a Colisão Studios e a Assimagra DR
Fotogaleria
O mármore foi utilizado nos pormenores do desfile Stoners DR
Fotogaleria
Mariana Emauz criou uma colecção unissexo, inspirada no mármore DR
Fotogaleria
A designer apostou em calçado de mármore para completar os coordenados DR,DR
Fotogaleria
Relógio composto pelos acessórios da colecção DR

Mariana Emauz sempre quis fazer alguma coisa de diferente. Só não sabia como. Foi então que conheceu a Associação de Recursos Minerais (Assimagra) e criou uma colecção de moda inspirada no mármore: a “Stoners”.

“Pensando no que é a pedra portuguesa, em cada bocadinho com 700 milhões de anos, é impossível não ficar completamente apaixonada. Trabalhar com mármore é desafiante, mas vale muito a pena”, explica a jovem designer ao PÚBLICO.

A ideia inicial da parceira entre a Colisão Studios e a Assimagra era produzir uma colecção com dez coordenados. “A receptividade da ModaLisboa foi enorme”, sublinha Célia Marques, directora de qualidade, ambiente e território da associação. Aceitaram o desafio e criaram 30 looks, apresentados na passada sexta-feira em desfile, durante o evento.

Além de peças de roupa e calçado, Mariana Emauz criou uma colecção de acessórios em mármore, como brincos, anéis e colares. Encontrar quem conseguisse produzir peças tão pequenas e delicadas foi um desafio. “Foi a coisa mais difícil que já fiz na minha vida. Deparei-me com problemas de todos os géneros, como as fábricas, no primeiro contacto, dizerem que não dava para fazer”, revela a designer.

Célia Marques garante que as empresas do sector se disponibilizaram de imediato para colaborar. “Tivemos várias empresas envolvidas neste trabalho, desde Pêro Pinheiro até ao Alentejo. Foram incríveis porque tudo o que nós pedíamos, eles faziam ou encontravam uma solução para o que se proponha”, assinala a representante da Assimagra.

Mais do que fazer roupa, Mariana Emauz quer comunicar alguma coisa de diferente. “Sou completamente apaixonada por moda, mas sentia que não tinha nada a acrescentar. A pedra trouxe-me isso. Sinto que encontrei o meu lugar no mercado, na moda e a minha ferramenta de comunicar”, confessa a designer.

O passo seguinte é “investir para fazer ainda melhor”. No futuro, deseja reactivar as instalações de algumas fábricas no Alentejo e adaptar as máquinas para produzir objectos mais pequenos, o que melhorará o acabamento dos acessórios em mármore.

Na lista de desejos da designer está também abrir um “showcase da pedra” no centro de Lisboa. “Para os turistas, as pedreiras e as fábricas estão longe. Gostava de ter aqui um pólo agregador no centro de Lisboa, onde as pessoas pudessem ver a pedra e vivê-la de outra forma”, idealiza Mariana Emauz.

A colecção “Stoners” está inserida no projecto Marble Fashion Design, da Assimagra, financiado pelo fundo europeu Alentejo 2020.

Texto editado por Bárbara Wong