Portugueses dominaram Ultra Sanabria, vencendo cinco provas

André Rodrigues (Prozis) e Aroa Sío (Land Sort and Hoka One One) foram os grandes vencedores da Ultra Sanabria by Stages, no ano da estreia da Glaciar Race, uma prova de 254 km em regime de auto-suficiência ganha pelo Vasco Imanol Aleson (Tuga Wear) e pela portuguesa Mariana Machado Ballester (TrailRunning.pt).

A terceira edição do Ultra Sanabria Caja Rural terminou este domingo, depois de cinco dias de desporto na natureza, no Parque Natural do Lago de Sanabria, província de Zamora.

Nesta corrida de montanha por etapas, que começou na quarta-feira passada, participaram mais de 600 atletas (120 portugueses) que disputaram uma das seis distâncias disponíveis.

A terceira edição do evento será lembrada pelo domínio português, com cinco vitórias das seis possíveis no ranking de etapas e pela estreia da Sanabria Glacier Race, com 254 quilómetros e 11.000 metros de desnível positivo.

O basco Imanol Aleson e a portuguesa Mariana Machado Ballester proclamaram-se como os primeiros vencedores desta dura prova, que viria a ser mais dura ainda pela presença de chuva e descida da temperatura registada no último dia.

Foto
Matias Novo

Dos 14 corredores que iniciaram a prova na quarta-feira passada, em Puebla de Sanabria, apenas sete “sobreviventes” conseguiram cruzar a linha de chegada no Mosteiro de San Martín de Castañeda, nas 90 horas e meia que a organização deu para superar o caminho da região de Zamora.

No que diz respeito às provas por etapas, o dia de domingo confirmou os corredores mais fortes em todos os circuitos. André Rodrigues e Aroa Sío receberam a camisa azul dos campeões da ultra-distância (110 quilómetros e mais de 6.000 metros de desnível positivo), depois de dominarem as três etapas.

A galega foi confirmada como a rainha do Lago Sanabria, com o terceiro triunfo em três edições, enquanto o internacional português mostrou ser um dos melhores corredores de trail running da actualidade.

Chuva não assustou os portugueses

A meteorologia condicionou a etapa de domingo, tendo sido mesmo decisiva especialmente no Grand Trail (62 km), em que o líder Pedro José Hernández (Team Mizuno) teve que desistir com hipotermia, deixando caminho livre para seus perseguidores, os portugueses Romeu Gouveia (Salomon Suunto Portugal) e Luís Semedo (ACPortalegre/UTSM), que ocuparam o primeiro e segundo lugares da geral, seguidos pelo basco Aitor Ayo (Arropale M.K.).

Se Romeu Gouveia levou a camisola vermelha de líder, a compatriota Lucinda Sousa (Prozis) fez o mesmo na equipa feminina. O segundo lugar foi para a  spanhola Susana Rodríguez (Coimbra Trail Running) e o terceiro posto para Luz de Alba Garcia.

O circuito da maratona, com 42 quilómetros de extensão e 2.500 metros de desnível, também foi dominado pelos portugueses  Ruben Veloso (Academia Desportiva Arcos de Valdevez) e Inês João (Saca Trilhos Anadia). A última etapa desta prova também serviu de homenagem às vítimas da tragédia de Ribadelago na passagem do seu 60.º aniversário.