Opinião

O good value for money é agora o grande inimigo do vinho português

Como vai o vinho português? Muito bem, medalhado como nunca, idolatrado como nunca, consumido como nunca, diverso como nunca, mas pobre como sempre, por ser bom de mais para o que custa. Mais ou menos como o país.

Foto
Adriano Miranda

Olhemos para o universo: há galáxias, enxames de galáxias, espaços cósmicos insondáveis, o nada e o tudo, e algures por lá anda um pontinho infinitesimal à deriva, rodando sobre si mesmo com alguma previsibilidade mas sem certeza nenhuma sobre de onde veio e para onde vai, a não ser que um dia também acabará, transformado noutra coisa diferente. Por um milagre qualquer, cresceu vida nesse grãozinho cósmico e essa vida desenvolveu-se ao ponto de conseguir pensar sobre si mesma e perceber a sua insignificância.