Zverev e o inevitável Medvedev disputam final de Xangai

Domínio de Djokovic, Federer e Murray no torneio chinês vai ser interrompido nesta edição.

Foto
Reuters/ALY SONG

Dez anos depois de Nikolay Davydenko triunfar na edição inaugural do Rolex Shanghai Masters, há um outro russo a querer inscrever o seu nome no palmarés do mais cotado torneio chinês. Daniil Medvedev vai discutir o título com o alemão Alexander Zverev, sendo certo que um deles vai interromper o domínio na prova de três elementos do Big 4: Novak Djokovic (vencedor em 2012, 2013, 2015 e 2018), Roger Federer (2014 e 2017) e Andy Murray (2010, 2011 e 2016).

Medvedev é o quinto tenista no activo a disputar seis finais consecutivas, juntando-se aos quatro “mosqueteiros” deste século: Djokovic, Nadal, Federer e Murray. “Estar em seis finais consecutivas, incluindo três Masters 1000 e um Grand Slam, é uma coisa com que nunca sonhei. Mas quero manter este bom momento e espero chegar às sete ou oito”, afirmou o russo de 23 anos.

No quinto duelo com Stefanos Tsitsipas (7.º no ranking mundial), Medvedev venceu pela quinta vez, desta vez com os parciais de 7-6 (7/5), 7-5. Desde Julho, o actual quarto do ranking soma 28 vitórias, incluindo quatro sobre adversários do top 10 (e duas sobre o líder Djokovic), e apenas três derrotas, todas em finais.

Zverev (6.º) somou 11 ases e perdeu somente sete pontos em 10 jogos de serviço para ultrapassar o italiano Matteo Berrettini (13.º), com os parciais de 6-3, 6-4. Mas ambos são os mais bem posicionados para ocuparem os dois lugares ainda em aberto para as ATP Finals, dentro de cinco semanas, embora ainda esteja por realizar o Masters 1000 de Paris, com muitos pontos em disputa.

No circuito feminino, destaque para a jovem Cori Gauff que, aos 15 anos, vai disputar a sua primeira final no WTA Tour. “Coco”, que se revelou este ano em Wimbledon, ao atingir os oitavos-de-final, chegou a Linz no 110.º lugar do ranking, foi repescada do qualifying, somou a primeira vitória sobre uma top 10 (Kiki Bertens), assegurou a entrada na próxima semana no top 100 e vai agora discutir o título austríaco com Jelena Ostapenko (72.ª).