Libra do Facebook perde mais três parceiros de peso

Depois da saída do PayPal, também Ebay, Mastercard e Stripe abandonam projecto para nova criptomoeda. Imprensa norte-americana diz que Visa poderá ser a seguinte.

Libra
Foto
Reuters/DADO RUVIC

Depois do PayPal, na segunda-feira, anunciar que iria abandonar a Associação Libra, três outras empresas seguiram o mesmo rumo: Ebay, Mastercard e Stripe também anunciaram que iriam abandonar o projecto do Facebook para uma criptomoeda.

Este projecto consiste na criação de uma carteira digital de pagamentos e transferências online. Os utilizadores poderiam fazer compras e pagamentos a partir de aplicações da empresa, tais como o Messenger e o WhatsApp.

Através de uma declaração citada pela CNBC, as empresas garantem continuar a respeitar a iniciativa, mas dizem preferir virar as atenções para outros investimentos. Um porta-voz da Stripe adiantou que a empresa “continua disponível para cooperar com a Associação Libra numa fase mais tardia”.

Mas o cenário pode piorar: de acordo com o Wall Street Journal, também a Visa pondera a permanência enquanto parceira da iniciativa. O próprio presidente executivo da Visa, Alfred Kelly, explicou, após a saída do PayPal, que a participação de todas as empresas era “provisória” e que ninguém se tinha juntado oficialmente. A decisão final será feita dia 14 de Outubro, numa reunião da sede da associação em Genebra, na Suíça. 

Eram perto de três dezenas os parceiros iniciais da Associação Libra, que ainda conta com o apoio de multinacionais como a Uber, o Spotify e a Farfetch. Um dos objectivos seria chegar aos milhões de pessoas – principalmente dos países menos desenvolvidos – que não têm acesso a uma conta bancária.

O plano do Facebook tem levantado algumas dúvidas junto dos reguladores: a Reserva Federal (Fed), o banco central dos EUA, apontou riscos relacionados com actividades criminosas e com o próprio sistema financeiro. A Comissão Europeia questionou a Associação Libra sobre a estabilidade e a privacidade dos dados dos utilizadores da futura criptomoeda. As previsões apontam para que o projecto arranque no segundo semestre de 2020.