Os 24 candidatos a Carro do Ano em Portugal

Na nova edição do Essilor Carro do Ano, passa a haver uma categoria só para eléctricos e outra para híbridos. No total, são 28 versões de automóveis inscritas em sete classes. Já o título maior é disputado por 24 modelos.

Carro
Fotogaleria
Jonathan Ernst/Reuters
,Audi Q6
Fotogaleria
Audi e-tron quattro DR
,Veículo utilitário esportivo
Fotogaleria
Audi Q3 Sportback DR
,Grand tourer
Fotogaleria
Bentley Continental GTC DR
,BMW M
Fotogaleria
BMW série 1 DR
,Carro
Fotogaleria
BMW série 8 DR
,Veículo de luxo
Fotogaleria
BMW X7 DR
Fotogaleria
Citroën C5 Aircross DR
,2018 Paris Motor Show
Fotogaleria
Citroën DS3 Crossback DR
,2017 Honda CR-V
Fotogaleria
Honda CR-V DR
,Carro compacto
Fotogaleria
Kia Proceed DR
,Crossover
Fotogaleria
Kia XCEED DR
,2018 Lexus ES
Fotogaleria
Lexus ES 300h Luxury DR
,Lexus UX 200
Fotogaleria
Lexus ES 300h Luxury DR
,Carro compacto
Fotogaleria
Mazda CX-30 DR
,2019 Mazda3 Sedan
Fotogaleria
Mazda3 DR
,Veículo utilitário esportivo
Fotogaleria
Nissan Juke DR
,Vauxhall Motors
Fotogaleria
Opel Corsa DR
,Peugeot
Fotogaleria
Peugeot 208 DR
,ASSENTO
Fotogaleria
SEAT Tarraco DR
,Skoda Scala
Fotogaleria
Skoda Scala DR
,Toyota Corolla Hybrid
Fotogaleria
Toyota Corolla DR
,Veículo híbrido
Fotogaleria
Toyota RAV4 DR
,Ansiktslyft
Fotogaleria
Volkswagen Passat DR
,Plataforma MQB do Grupo Volkswagen
Fotogaleria
Volkswagen T-Cross DR

Depois de um período de grande contenção, o sector automóvel viveu nos últimos dois anos alguma euforia – algo que se reflectiu quer no número de lançamentos, quer na presença das marcas nas diferentes iniciativas. Mas, numa altura em que o Brexit assombra vários emblemas, e com as novas regras de emissões para comercialização na União Europeia ao virar da esquina, este poderá ser o último ano de algum conforto para várias marcas – se não para todas. 

Ainda assim, o ano de 2019, que já revela alguma contenção, continua a ter números satisfatórios de matrículas novas — até 30 de Setembro, tinham sido matriculados 206.550 veículos novos em Portugal; menos 3,9% do que no mesmo período do ano anterior, mas muito longe dos anos negros para a indústria, em que as unidades matriculadas ficaram abaixo da fasquia dos cem mil. O facto pode explicar o número de inscrições na iniciativa Essilor Carro do Ano/Troféu Volante de Cristal 2020: há 28 entradas, distribuídas por sete classes — Citadino, Desportivo, Eléctrico, Familiar, Híbrido, SUV/Compacto e SUV/Grande. 

Destes, porém, apenas 24 são elegíveis ao título maior, uma vez que os três Hyundai a concurso (um, entre os Desportivos; outro, nos Híbridos; e um terceiro nos Eléctricos) têm motorizações novas a testar, mas a geração de qualquer um dos carros é anterior a 2019. Também a Toyota, que estava ausente da iniciativa há uns anos, coloca o recém-lançado Corolla em duas classes (Familiar e Híbrido), entrando apenas uma vez com este para Carro do Ano, em que se analisam as gamas como um todo. Entre as novidades, de referir os regressos da BMW (Familiar e Desportivo) e da Lexus (Híbrido e SUV/Compacto), além da estreia da Bentley (Desportivo) entre as propostas a serem analisadas.

A iniciativa, promovida pelo grupo Impresa, através do semanário Expresso e dos canais televisivos SIC/SIC Notícias/SIC Caras, conta com um júri composto por jornalistas automóveis em representação de quase uma vintena de órgãos de comunicação social. Além dos organizadores, o júri inclui a revista especializada Carros e Motores, os sites Motor 24, Razão Automóvel e Volante, o desportivo Record, os generalistas Correio da Manhã, Diário de Notícias e PÚBLICO, o económico Jornal de Negócios, as revistas ACP, Exame Informática e Visão, os canais de televisão RTP e TVI e as rádios Renascença/RFM e TSF. Em análise estarão itens como estética, performances, segurança, fiabilidade, preço e sustentabilidade ambiental.

Paralelamente, a organização volta a seleccionar cinco dispositivos, posteriormente votados pelos 19 jurados, para o Prémio Tecnologia e Inovação, que vão ser apreciados e posteriormente votados pelos jurados em simultâneo com a votação final. Os finalistas deverão ser conhecidos no fim de Janeiro e os vencedores finais revelados no fim de Fevereiro.

Em 2019, os vencedores foram...

Na última edição, o Peugeot 508 conquistou o título de Carro do Ano, acumulando o prémio de Executivo do Ano (classe que este ano não foi incluída por ausência de propostas), com a versão 2.0 BlueHDi, de 160cv, acoplado a uma automática de oito velocidades. No segmento dos Familiares, venceu a carrinha Kia Ceed com o 1.6 CRDi de 136cv, tendo somado pontos decisivos na funcionalidade; nos Citadinos, venceu o dinâmico Audi A1 1.0 TFSI 116cv; e, entre os Ecológicos (categoria extinta), somou mais pontos o Hyundai Kauai Electric graças à grande autonomia. 

Na concorrida categoria dos SUV/Compactos, havia oito versões a concurso, entre mini-SUV e carros de porte médio, tendo vencido o requintado DS7 Crossback com motor a gasolina 1.6 Puretech de 225cv. Já entre os SUV Grandes deu cartas o Volkswagen Touareg 3.0 TDI de 231cv, valendo-se de uma ampla oferta tecnológica.

Os jurados distinguiram ainda o Oncoming Lane Mitigation da Volvo com o Prémio Tecnologia e Inovação, premiando um sistema capaz de detectar veículos em contramão, preparando todo o carro para uma colisão inevitável, protegendo de melhor forma os passageiros.