Marcelo discute aprofundamento da União Europeia com outros chefes de Estado

Serão discutidos assuntos como a crise económica e dos refugiados.

Foto
LUSA/MANUEL DE ALMEIDA

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, desloca-se nesta quinta-feira à capital grega, Atenas, para um encontro com outros chefes de Estado da União Europeia (UE) no qual serão discutidos assuntos como a crise económica e dos refugiados.

Naquele que é o 15.º encontro informal do chamado Grupo de Arraiolos, que decorre até sexta-feira em Atenas, os chefes de Estado da UE sem poderes executivos discutem “a importância do princípio da solidariedade para o aprofundamento da União Europeia e para a promoção da integração europeia”, indica a Presidência portuguesa numa nota de imprensa.

Está previsto que Marcelo Rebelo de Sousa chegue a Atenas esta quinta-feira ao final da tarde e participe num jantar oferecido pelo Presidente da Grécia, Prokopios Pavlopoulos, aos chefes de Estado no Museu da Acrópole. As sessões de trabalho decorrem no dia seguinte, sexta-feira, entre as 10h e as 18h, no edifício Zappeion Megaron, e têm como temas “Enfrentar com eficácia a crise económica e dos refugiados” e “Encarar de forma conjunta os desafios modernos da segurança na UE e nos Estados-membros”. No final desse dia, Marcelo Rebelo de Sousa participa novamente num jantar oferecido por Prokopios Pavlopoulos aos chefes de Estado da UE, mas desta vez no Palácio Presidencial, ocasião após a qual regressa a Portugal.

Entre os participantes deste 15.º encontro do Grupo de Arraiolos estão, além de Marcelo Rebelo de Sousa e de Prokopios Pavlopoulos, os chefes de Estado Frank-Walter Steinmeier (Alemanha), Rumen Radev (Bulgária), Kolinda Grabar-Kitarovic (Croácia), Borut Pahor (Eslovénia), Kersti Kaljulaid (Estónia), János Áder (Hungria), Michael D. Higgins (Irlanda), Sérgio Mattarella (Itália), Egils Levits (Letónia), George Vella (Malta) e Andrzej Duda (Polónia).

O encontro tem este nome porque se realizou pela primeira vez em Portugal na vila alentejana de Arraiolos, em 2003, por iniciativa do então Presidente Jorge Sampaio. No próximo ano, a iniciativa decorre novamente em Portugal.