Já é conhecida a composição do novo governo da Madeira

O XIII Governo Regional da Madeira resulta de uma coligação do PSD com o CDS.

Rui Barreto e Miguel Albuquerque, líderes do CDS-Madeira e do PSD-Madeira
Foto
Rui Barreto e Miguel Albuquerque, líderes do CDS-Madeira e do PSD-Madeira LUSA/HOMEM DE GOUVEIA

O XIII Governo Regional da Madeira, de coligação PSD/CDS-PP, é formado por uma vice-presidência e nove secretarias regionais, tendo os centristas ficado com as pastas da Economia e do Mar e Pescas. De acordo com a informação divulgada pela presidência do Governo da Madeira, a Secretaria Regional da Economia é tutelada pelo líder do CDS-Madeira, Rui Barreto, enquanto a do Mar e Pescas fica à responsabilidade de Teófilo Cunha, ex-autarca de Santana.

O novo Governo vai tomar posse em 15 de Outubro, às 16h, no Salão Nobre da Assembleia Legislativa da região. O chefe do executivo madeirense decidiu reconduzir cinco dos anteriores elementos, escolheu dois secretários novos e voltou a integrar um dos secretários que tinha dispensado. Albuquerque mantém o seu vice-presidente, Pedro Calado, que também vai assumir a pasta dos Assuntos Parlamentares.

Transita Pedro Ramos, o médico que era responsável pela secretaria da Saúde madeirense, à qual fica agora associada na nomenclatura a Protecção Civil. A professora da Universidade da Madeira, Susana Prada, é outra repetente: tinha a pasta do Ambiente e Recursos Naturais, à qual junta agora as Alterações Climáticas. O mesmo acontece com Humberto Vasconcelos, que era o secretário regional responsável pelos sectores agrícola e das pescas e passa a titular da Agricultura e do Desenvolvimento Rural. Outro dos reconduzidos é Jorge Carvalho, que mantém a pasta da Educação, à qual junta os assuntos relacionados com Ciência e Tecnologia.

O novo executivo de coligação PSD/CDS, liderado por Albuquerque, tem duas caras novas, uma das quais é Pedro Fino, o vogal da Investimentos Habitacionais da Madeira (IHM), que passa a ser o secretário de Equipamentos e Infra-Estruturas. Augusta Aguiar é a nova titular das pastas da Inclusão Social e Cidadania, transitando da presidência do Instituto de Segurança Social da Madeira. O XIII Governo da Madeira regista ainda uma reentrada, Eduardo Jesus, que recupera as pastas do Turismo, Cultura e Transportes Aéreos. Eduardo Jesus integrou o anterior executivo desde o início, depois das eleições de 2015, mas foi dispensado por Miguel Albuquerque em Outubro de 2017 e substituído por Paula Cabaço.

Segunda-feira, pelas 9h30, está previsto que Miguel Albuquerque se desloque ao Palácio de São Lourenço para entregar ao representante da República, Ireneu Barreto, a proposta do novo elenco governativo da Madeira. O PSD venceu em 22 de Setembro as eleições legislativas regionais, mas perdeu a maioria absoluta com que sempre governou a região autónoma, elegendo 21 dos 47 deputados da Assembleia Legislativa. O CDS-PP alcançou três mandatos, pelo que os dois partidos coligados somam 24 parlamentares, número necessário para uma maioria absoluta. A abstenção cifrou-se em 44,40% (114.805 eleitores).

Na terça-feira, ao final da manhã, foi assinado o acordo programático para a governação, subscrito pelos líderes regionais de PSD e CDS, Miguel Albuquerque e Rui Barreto, respectivamente, tendo Albuquerque sido nomeado à tarde, pelo representante da República, presidente do XIII Governo Regional.

Sugerir correcção