Carlo Allegri (Reuters) / Tiago Petinga (Lusa)
Foto
Carlo Allegri (Reuters) / Tiago Petinga (Lusa)

O discurso de Greta já chegou a Fatboy Slim: Right Here, Right Now

DJ britânico misturou o discurso da activista sueca na Cimeira de Acção Climática com a obrigatória Right Here, Right Now. Um mashup, diz um fã, “soberbo”.

É oficial: o discurso de Greta Thunberg na Cimeira de Acção Climática não inspirou apenas aplausos, e indignação, de líderes mundiais. Depois de ter sido transformado numa música heavy metal, assinada por John Meredith, foi a vez de Norman Cook, mais conhecido pela incontornável assinatura Fatboy Slim, fazer das suas.

Num espectáculo na sexta-feira, 4 de Outubro, em Gateshead, no Reino Unido, o DJ britânico misturou o discurso da activista sueca com o êxito Right Here, Right Now – palavras, aliás, ditas por Greta Thunberg durante a intervenção na cimeira em Nova Iorque. 

O mashup, conta o Guardian, surgiu primeiro nas redes sociais pela mão de David Scott, da banda sul-africana The Kiffness, que o partilhou num vídeo com imagens de Greta, de protestos, do degelo.

Fatboy Slim partilhou-o então na sua página de Facebook, mas agora foi mais longe, como mostra este vídeo, partilhado pelo jornal britânico e filmado por Scott Jackson, de 40 anos, para quem o masuhp é “soberbo” — até porque as palavras de Greta encaixam “na perfeição” na música original.

Greta Thunberg, por seu turno, continua o périplo pelo continente americano. Passou esta semana pelas reservas indígenas de Pine Ridge e Standing Rock, nos estados norte-americanos de Dakota do Norte e do Sul, onde esteve com Tokata Iron Eyes, jovem activista da subtribo Sioux que ficou conhecida por causa da campanha Rezpect Our Water, lançada para combater a construção de um gasoduto que atravessaria o norte do território de Standing Rock (e que acabaria por ser instalado). O caso, porém, está agora nos tribunais.