Há cinco países que podem sentar-se já à mesa do Euro 2020

Bélgica, Rússia, Inglaterra, Espanha e Itália podem ser as cinco primeiras selecções a garantir o seu apuramento para a fase final do Europeu de futebol.

A selecção da Bélgica está muito perto da qualificação directa para a fase final do Euro 2020
Foto
A selecção da Bélgica está muito perto da qualificação directa para a fase final do Euro 2020 ROMAN PILIPEY/Reuters

Quando ainda faltam mais de dois meses para o fim da qualificação para a fase final do Europeu de futebol, há já cinco selecções que podem assegurar, na jornada que se inicia nesta quinta-feira e termina sábado, a sua vaga na competição que irá decorrer no Velho Continente num formato inédito – realiza-se em 12 cidades de diferentes países, com início em Roma, a 12 de Junho, e final em Londres, a 12 de Julho.

Na sétima jornada da fase de qualificação e numa altura em que ainda ficarão por disputar três, mais um play-off, Bélgica, Rússia, Inglaterra, Espanha e Itália podem tornar-se os primeiros países a apurarem-se para a fase final do Euro 2020.

Belgas e ingleses são aqueles que mais perto estão do objectivo, uma vez que são os únicos que dependem apenas de si próprios para o alcançar. Com tantas vitórias quantos os jogos já realizados nesta fase de apuramento (seis no caso da Bélgica e quatro no que diz respeito à Inglaterra) as duas selecções têm nas mãos a possibilidade de carimbar já os seus respectivos passaportes.

À equipa belga basta vencer a modestíssima formação de São Marino, que perdeu os seus seis jogos, ainda não marcou qualquer golo e já sofreu 28, quatro dos quais na recepção aos “diabos vermelhos”. E a selecção orientada pelo espanhol Roberto Martínez até pode nem precisar de ganhar se, horas antes, Cazaquistão e Chipre empatarem. Este resultado, abriria ainda as portas do Euro 2020 à Rússia, que recebe a Escócia e a quem, nesse caso, bastaria um triunfo para assegurar a sua sexta presença numa fase final de um Europeu de futebol (só falhou em 2000).

Na sexta-feira, é a vez da Inglaterra poder assegurar aquela que será a sua 10.ª presença na fase final de um Europeu - prova que nunca conquistou - se vencer a República Checa, em Praga, num embate que coloca frente a frente os dois primeiros classificados do Grupo A – em Londres os ingleses golearam os checos por expressivos 5-0.

Mais improvável é a qualificação, já no sábado, de Espanha e Itália. Enquanto os espanhóis – outros dos totalistas nesta fase de qualificação, com seis vitórias em outros tantos jogos - necessitam de vencer, em Oslo, a Noruega e esperar que as Ilhas Feroé (selecção que perdeu todos os seis jogos já disputados) ganhem ou, pelo menos, empatem com a Roménia, os italianos – igualmente só com triunfos neste apuramento – precisam de derrotar em casa a Grécia e que o Liechtenstein (um só ponto conquistado até ao momento e apenas um golo marcado e 19 sofridos) pontue na recepção à Arménia.

O caso português

Embora não tenha hipóteses de festejar já nesta jornada o seu apuramento para a fase final do Europeu, onde defenderá o seu título de campeão, Portugal tem condições de, na próxima, que se disputa a partir de domingo, assegurar, igualmente, a sua qualificação directa para o Euro 2020 e que, a acontecer, será a oitava (sétima consecutiva – desde 1996).

Primeiro, a selecção de Fernando Santos tem de vencer os seus dois jogos: contra o Luxemburgo, em Lisboa, já nesta sexta-feira, e contra a Ucrânia, em Kiev, na segunda-feira. Se isto suceder e a Sérvia não vencer na Lituânia, no dia 14, Portugal tem o seu lugar garantido no Euro 2020. Neste cenário, ficará apenas por definir quem acabará em primeiro lugar no Grupo B: a Ucrânia, que, neste momento, lidera com 13 pontos, ou Portugal, que soma oito pontos mas tem menos um jogo.