Swans regressam a Portugal em 2020

A banda de Michael Gira, que lançará novo álbum, com formação renovada, no próximo dia 25, actuará a 10 de Maio no Hard Club, no Porto.

Os Swans regressarão três anos depois da última visita a palcos portugueses
Foto
Os Swans regressarão três anos depois da última visita a palcos portugueses Jennifer Gira

Como se suspeitava, o fim não era o fim. Os Swans desapareceram em 2017, ou seja, foi nesse ano encerrado um dos mais profícuos capítulos da banda, período estendido por sete anos, com início em 2010, e no qual editaram clássicos tardios da sua obra como My Father Will Guide a Rope to the Sky e To Be Kind. Como afirmou na altura Michael Gira, estávamos apenas perante uma nova mudança de pele. Com nova formação, sangue novo bombeado no corpo antigo da banda fundada em Nova Iorque em 1982, os Swans estão de volta. O novo álbum, Leaving Meaning, chega a 25 deste mês e seguir-se-á ao lançamento uma digressão que passará por Portugal em 2020, numa data única a cumprir dia 10 de Maio no Hard Club, no Porto, anunciou esta quinta-feira a promotora Amplificasom.

Há cerca de um mês, Michael Gira, o líder da banda, seu guitarrista, vocalista e compositor, anunciava Leaving Meaning através de um comunicado à imprensa, divulgando ainda o primeiro single do novo álbum, It’s coming, it’s real. “Os Swans são agora formados por um conjunto rotativo de músicos, seleccionados tanto pelas suas personalidades musicais quanto pelas pessoais, escolhidos de acordo com o que intuo servir melhor a atmosfera em que gostaria de ver apresentadas as canções que compus”. Entre os muitos colaboradores nos novos Swans encontram-se Ben Frost, Kristof Hahn, Dana Schechter, Christopher Pravdica e Phil Puelo (que serão também aqueles que acompanharão Gira em palco), mas também Baby Dee, Heather Trost, os australianos The Necks ou as suecas Anna e Maria von Hausswolff. Norman Westberg, membro honorário dos Swans, colaborador de Gira desde os primeiros tempos da banda, também participou nas gravações e assegurará a primeira parte do concerto português.

Os bilhetes para o concerto já se encontram a venda nos locais habituais e têm o preço de 25 euros.