Quem se senta na mesa de negociações esta quarta-feira?

O PS reúne-se com os partidos de esquerda e com o PAN nesta quarta-feira. António Costa não conseguiu uma maioria absoluta e irá procurar apoio parlamentar com os partidos com quem dialogou nos últimos quatro anos. A eles, junta-se o novo partido eleito: o Livre.

Foto
O Bloco de Esquerda, que já disse estar disponível para qualquer acordo (desde que exista convergência nos pilares bloquistas) será o último a ser visitado DANIEL ROCHA

A série de reuniões de António Costa com os partidos com que irá discutir soluções governa começa às dez da manhã. Os convites foram feitos logo na segunda-feira, antes de todos os partidos com assento parlamentar terem sido ouvidos pelo Presidente da República. Do lado dos socialistas, a equipa regista uma alteração face aos negociadores do acordo que em 2015 deu origem à “geringonça”: Pedro Nuno Santos sai da mesa de negociações para dar entrada a Duarte Cordeiro. Além do secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, a equipa socialista terá o secretário-geral do PS, António Costa, o presidente do PS, Carlos César e a secretária-geral adjunta, Ana Catarina Mendes. São estes os quatro nomes que irão representar os interesses de um futuro governo socialista que, por ter ficado aquém de uma maioria absoluta, terá de negociar a gestão dos próximos quatro anos.

A primeira reunião acontece na sede de um dos novos partidos com assento parlamentar — o Livre. A eleição de Joacine Katar-Moreira pelo distrito de Lisboa coloca o Livre na mesa de negociações para os próximos anos. Além da deputada eleita, a equipa do Livre contará com Carlos Teixeira, Patrícia Gonçalves, Pedro Mendonça, Isabel Mendes Lopes e Paulo Velez Muacho.

PÚBLICO -
Foto

Do Livre, o PS segue para a sede do PAN, onde tem encontro marcado às 11h30. Do lado do Pessoas-Animais-Natureza estarão o porta-voz do partido, André Silva, a número dois por Lisboa, Inês Sousa Real, o eurodeputado Francisco Guerreiro e o dirigente Artur Alfama, apurou o PÚBLICO.

À tarde Costa encontra-se com os partidos que em 2015 integraram a “geringonça”: o PEV, o PCP e o Bloco de Esquerda. A reunião com o Partido Ecologista Os Verdes está marcada para as 14h. Os socialistas serão recebidos por Manuela Cunha, da comissão executiva do PEV, e pelos deputados do partido eleitos no domingo nas listas da CDU, a coligação do PEV com o PCP, José Luís Ferreira (pelo distrito de Setúbal) e Mariana Silva (pelo distrito de Lisboa).

Segue-se a reunião com o PCP, às 16h. À espera do PS estarão os comunistas o secretário-geral do PCP Jerónimo de Sousa, o líder parlamentar João Oliveira, o dirigente Jorge Cordeiro e José Capucho.

O último encontro está reservado para o Bloco de Esquerda, que recebe o PS com a mesma equipa que negociou há quatro anos. Do lado dos bloquistas estarão a coordenadora do BE Catarina Martins, o líder parlamentar Pedro Filipe Soares, Mariana Mortágua e o dirigente bloquista Jorge Costa. Na mesa fica a faltar José Gusmão, que agora cumpre mandato como eurodeputado.