Aumenta número de casos de violência contra médicos e enfermeiros

Nos primeiros seis meses deste ano, a Direcção-Geral da Saúde recebeu 637 notificações de incidentes que envolveram violência contra profissionais de saúde no local de trabalho. Enfermeiros e médicos são as principais vítimas.

Foto
Paulo Pimenta

Uma médica foi agredida com violência na cabeça por um doente no serviço de urgência do Centro Hospitalar Universitário do Algarve na tarde de sábado, supostamente por causa da demora no atendimento. A vítima está “clinicamente bem”, teve alta no dia seguinte e o agressor foi identificado, estando agora o caso nas mãos das autoridades policiais, sintetizou o centro hospitalar. Três meses antes, em Junho, um homem de 53 anos foi detido no Hospital da Feira depois de agredir dois enfermeiros. Quem divulgou o caso foi o comando distrital de Aveiro da PSP, que especificou que o indivíduo “desferiu socos em dois enfermeiros”, na sequência de “distúrbios ocorridos na sala de pequena cirurgia do hospital”.