Os elfos chegam no fim de Novembro a Oeiras, a “capital do Natal”

O Passeio Marítimo de Algés vai acolher um grande parque temático de Natal com neve “a sério” e muitas actividades. Arranca a 29 de Novembro e os bilhetes já estão à venda.

Foto
Miguel Manso / PÚBLICO

Uma “recriação total da Lapónia”, com direito a Pai Natal, elfos e neve “a sério”. A Capital do Natal, o primeiro Christmas Fun Park da Europa e o maior evento do país dedicado ao Natal — dizem os seus promotores —, vai mesmo acontecer no Passeio Marítimo de Algés. As portas abrem-se de 29 de Novembro a 12 de Janeiro para um mundo encantado com 72 mil metros quadrados, onde “se conjugarão os valores e princípios do espírito de Natal, com fortes componentes de diversão e de responsabilidade social”.

O desenho deste parque parte de “um sonho de uma menina que queria um Natal diferente em Portugal com muita neve e gelo. Foi isso que pediu ao Pai Natal, que delegou aos elfos essa responsabilidade”, conta João Godinho, um dos responsáveis por fazer nascer este projecto, sem esconder o entusiasmo: “Cada visitante vai ter uma experiência imersiva. Vai interagir com a história.”

Para isso, os promotores deste projecto viajaram até à Lapónia, terra mítica do Pai Natal, para se inspirarem nas paisagens que queriam recriar nas diversas áreas do parque. Haverá por isso um “Bosque dos Elfos”, uma “Montanha do Vento Corajoso”, uma pista de gelo junto a um grande lago e, claro, uma Árvore de Natal Gigante. Os visitantes vão poder deslocar-se num “Expresso dos Cinco Sentidos” que os levará, por exemplo, ao “Palácio dos Guardiões da Neve”, onde haverá “neve real”, produzida com uma “tecnologia de ponta” que conheceram na Finlândia. 

Os visitantes poderão ainda entrar na “Grande Roda do Árctico” — “uma forma que os elfos encontraram para que os humanos pudessem olhar o mundo lá do alto, com outros olhos”, descreve a organização. Esta é, de resto, outra das preocupações de João Godinho: sensibilizar os visitantes para os efeitos do aquecimento global nos glaciares do Círculo Polar Árctico​. “Vamos ter conteúdo altamente pedagógico. Acreditamos que juntar entretimento e conteúdo será uma forma eficaz de sensibilizar as pessoas. Nós acreditamos que o Natal é uma época para transformar mentalidades”. 

Para pôr tudo isto de pé está previsto um investimento de seis milhões de euros, “totalmente privado”. A Câmara de Oeiras é parceira da iniciativa. Se tudo correr como o previsto, a organização conta receber meio milhão de visitantes nesta primeira edição. 

O parque estará aberto de segunda a quinta-feira, as 12h às 23h, à sexta e sábado das 10h à meia-noite e aos domingos das 10h às 23h. Os bilhetes, que aqui levam o nome de passaportes, já estão à venda. Os preços vão desde os 20 euros para crianças até aos 12 anos e seniores, 24 euros para entrada normal e há um pacote de 88 euros para dois adultos e duas crianças se comprar até 15 de Outubro. Depois, os preços devem aumentar. Ainda assim, haverá um mercado de Natal — a Via dos Corações Abertos — que será de acesso livre.