Edward Snowden vai abrir a Web Summit 2019

Antigo informático que expôs os programas de vigilância mundial dos EUA participará por vídeo, em directo, no primeiro dia da conferência, a 4 de Novembro.

Foto
NUNO FERREIRA SANTOS

Edward Snowden, o homem que expôs os programas de espionagem e cibervigilância feitos pelos EUA, é o convidado principal do primeiro dia da Web Summit 2019, que decorrerá entre 4 e 7 de Novembro, em Lisboa. É a segunda vez que participa em conferências portuguesas, depois de ter “passado” (por vídeo) pelas Conferências do Estoril, em 2017.

O antigo informático da Agência Nacional de Segurança (NSA na sigla original), actualmente a viver em Moscovo, participará na sessão de abertura da conferência mundial de tecnologia que se realizará pela quarta vez na capital portuguesa. Snowden, que acaba de publicar um livro de memórias, Vigilância massiva, registo permanente, entrará na sessão de abertura por vídeo em directo, dado que a perseguição judicial do governo dos EUA o impede, na prática, de sair da Rússia, que lhe concedeu direito de permanência no país, através de asilo temporário.

Snowden vai “revelar a história por detrás da NSA, como ajudou a construir um sistema de vigilância global que recolheu milhões de chamadas telefónicas, de mensagens e de emails de cidadãos dos EUA e por que escolheu revelar isto da forma como o fez”, afirma a organização da Web Summit, num comunicado divulgado ao início desta tarde.

Classificado como o homem que denunciou o “capitalismo de vigilância”, Snowden viu a França recusar-lhe recentemente a concessão de asilo político. É um activista da liberdade de imprensa, tendo-se tornado presidente da Fundação para a Liberdade de Imprensa, sediada em São Francisco, nos EUA. O país dele revogou-lhe o passaporte e o governo de Washington quer confiscar-lhe as receitas obtidas com a venda do livro de memórias lançado em Setembro.

A 4 de Novembro, dirigir-se-á aos mais de 70 mil participantes que são esperados pela organização da maior conferência sobre tecnologia realizada em Portugal. Outros nomes estão confirmados em Lisboa, como Tony Blair e Magrethe Vestager. Em 2018, o convidado principal foi Tim Berners-Lee, o fundador da World Wide Web, que passou pela Altice Arena para pedir mais responsabilidade aos programadores.