O regresso às raízes de Chelsea Wolfe

Birth of Violence representa, para Chelsea Wolfe, o regresso a sonoridades mais íntimas e acústicas. A artista explica a razão desta decisão. E diz como se sente ao saber que está a influenciar uma nova geração de músicos.

Chelsea Wolfe
Foto
John Crawford

“Segundo a minha intuição, esta foi a decisão que me pareceu mais correcta”, confessou Chelsea Wolfe quando questionada sobre a mudança radical de som no seu álbum mais recente, Birth of Violence. “Sempre tive estes dois lados dentro de mim e sempre os terei imagino. Eles vão e vem como bem entenderem.”