Opinião

A lama de Santos Silva e os prussianos de Costa

Augusto Santos Silva parece um criador de vaca barrosã a aconselhar-nos a comer tofu. E tamanha hipocrisia só é possível porque António Costa cortou o cordão umbilical que o unia a Sócrates logo em 2014, mas não cortou o cordão que unia o PS aos socratistas.

Há coisas que uma pessoa não consegue ouvir sem despejar um frasco de sais de fruto pela goela abaixo. Coisas como esta, saída da boca do ministro Augusto Santos Silva, em resposta ao PSD e ao CDS sobre o caso Tancos: “Nós não queremos trazer as instituições da República Portuguesa para a lama, onde elas nunca estiveram.” Sim, ele disse mesmo isto. Augusto Santos Silva, braço direito de José Sócrates durante duas legislaturas, entende que pedir justificações políticas ao PS acerca de um caso gravíssimo, que envolve o ministro da Defesa, é atirar “lama” para as instituições e degradá-las de forma nunca vista.