É na zona Ribeirinha do Porto que se passa o jogo de tabuleiro do arquitecto Orlando Sá.
Foto
É na zona Ribeirinha do Porto que se passa o jogo de tabuleiro do arquitecto Orlando Sá. DR

Porto também é um jogo de tabuleiro onde podes construir casas na Ribeira

Orlando Sá, arquitecto apaixonado pelo Porto e por jogos de tabuleiro, decidiu homenagear a cidade onde estudou. Porto é apresentado este sábado, 28 de Setembro, e já tem uma versão sul-coreana.

Foram anos passados a procurar a melhor forma de concretizar um sonho: Orlando Sá, arquitecto de 37 anos, lança este sábado, 28 de Setembro, o seu primeiro jogo de tabuleiro. Em Março de 2018, a empresa lisboeta MEBO Games encontrou potencial em Porto, um jogo sobre a cidade que lhe dá o nome em que cada jogador é desafiado a construir casas na Ribeira. A apresentação está agendada para as 17 horas, na FNAC do Norte Shopping, e acontece depois do lançamento de uma versão sul-coreana no início do mês.

Em Porto, há estratégia, mas é a arquitectura o foco. Orlando Sá nasceu em Bagunte, Vila de Conde, mas foi no Porto onde se formou em Arquitectura. Em 2008 mudou-se para Bruxelas e, quatro anos mais tarde, descobriu a paixão pelos jogos de tabuleiro. Quando começou a ter ideias e a desenvolver os próprios jogos, não podia deixar o “amor que sentia pelo Porto” de parte. “O Porto era um tema que queria obrigatoriamente explorar”, conta ao P3. A paixão pela arquitectura e a paixão pela frente ribeirinha do Porto, que considera ser de “uma beleza incomparável”, levou-o a “juntar 2+2” — e voilà, assim nasceu o jogo agora lançado, com ilustrações de Luís Levy Lima.

PÚBLICO -
Foto
Vista Geral do Porto. DR

As regras são simples: os jogadores têm oportunidade de aumentar o bairro da Ribeira do Porto, construindo casas, colocando estrategicamente novos andares, aproveitando bónus disponíveis, completando contratos e recebendo pontos de vitória atribuídos pelos esforços. No fim do desafio, os jogadores devem revelar os contratos privados para poderem ganhar pontos adicionais. O vencedor será, sem surpresa, o jogador com mais pontos.

PÚBLICO -
Foto

Este jogo de tabuleiro é, segundo Orlando, “acessível a famílias”, “interactivo” e de “complexidade baixa”, mas capaz de proporcionar “escolhas interessantes aos jogadores”, que podem ser entre dois e quatro, com mais do que oito anos. O tempo médio de jogo é de 50 minutos e este está à venda por 29, 90 euros.

O interesse da editora portuguesa MEBO Games num jogo com base na cidade do Porto surgiu depois do “sucesso comercial” de dois jogos passados na cidade de Lisboa: Estoril 1942 e Arraial. O primeiro tem como objectivo a criação da melhor rede de espiões e o segundo, atrair o maior número possível de visitantes para o arraial de cada jogador, recorrendo a muita atenção e alguns truques. 

PÚBLICO -
Foto
Parte da frente da caixa do jogo de tabuleiro Porto. DR
Sugerir correcção