Situação normalizada na Câmara do Porto após evacuação devido a fuga de gás

Fuga de gás teve origem numa caixa de gás junto ao edifício. Situação está resolvida e não houve feridos

Foto
Nelson Garrido / ARQUIVO

Os trabalhadores da Câmara do Porto, obrigados a abandonar o edifício na manhã desta sexta-feira devido a uma fuga de gás, já regressaram à autarquia e “o problema está resolvido”, disse à Lusa fonte dos Sapadores Bombeiros.

“A fuga de gás aconteceu, mas está resolvida. Já não há perigo e as pessoas já regressaram ao edifício”, indicou o Batalhão de Sapadores Bombeiros, pelas 10h15, depois de, pelas 09h50, ter revelado que a Câmara do Porto tinha sido evacuada “por precaução” devido a uma “pequena fuga de gás” numa obra nas imediações.

António Campos, elemento dos Sapadores Bombeiros que esteve no local a chefiar os trabalhos, explicou que “o alerta foi dado às 09h31” e que o edifício foi “evacuado, por precaução, devido a uma fuga de gás que resultou da manutenção de uma caixa de gás” situada junto ao imóvel. Esses trabalhos de manutenção estavam a ser feitos por uma empresa, explicou a mesma fonte.

No local, acrescentou, estiveram 17 elementos e cinco viaturas dos bombeiros, para além da Polícia Municipal. A Lusa constatou no terreno que as viaturas dos bombeiros ocuparam a via mais à esquerda junto aos Paços do Concelho, dificultando a circulação de trânsito nas imediações.