José Alberto Azeredo Lopes
Daniel Rocha

Cronologia de Tancos: os momentos mais importantes do caso que levou à demissão de um ministro

O Exército revelou, em Junho de 2017, o desaparecimento de material de guerra dos Paióis Nacionais de Tancos. O ministro da Defesa, Azeredo Lopes, demitiu-se em Outubro de 2018. Já depois disso, foram constituídos novos arguidos, entre os quais dois tenentes-coronéis da GNR responsáveis pela investigação criminal neste orgão de polícia criminal.

A investigação do processo de Tancos juntou o desaparecimento do material de guerra em Junho de 2017 e a sua recuperação três meses depois num plano que terá sido montado pela Polícia Judiciária Militar com a conivência de altas patentes da GNR. Dos 25 arguidos constituídos até Agosto, 23 foram acusados pelo Ministério Público, estando as notificações da acusação a ser feitas nesta quinta-feira. Pelo caminho, altas patentes militares foram suspensas de funções, o ex-ministro da Defesa, José Azeredo Lopes, e o ex-chefe do Estado-Maior do Exército, general Rovisco Duarte, demitiram-se.