Torne-se perito

Silas é o novo treinador do Sporting

Técnico de 43 anos tinha deixado comando do Belenenses SAD em Setembro.

Silas foi treinador do Belenenses até Setembro
Foto
Silas foi treinador do Belenenses até Setembro LUSA/MANUEL DE ALMEIDA

O Sporting não conseguiu replicar o “milagre Bruno Lage” e Leonel Pontes, treinador que assumiu interinamente o comando técnico dos “leões”, deixará de ser treinador principal do clube de Alvalade. O PÚBLICO apurou que o sucessor será Silas, antigo treinador do Belenenses SAD. O técnico de 43 anos chega ao Sporting após ter orientado o emblema lisboeta entre Janeiro de 2018 e Setembro de 2019. A partida da noite desta quinta-feira para a Taça da Liga frente ao Rio Ave será a última de Leonel Pontes enquanto treinador principal dos “leões”. 

Silas será o substituto definitivo do holandês Marcel Keizer, treinador que conquistou dois troféus — Taça de Portugal e Taça da Liga — ao serviço dos “leões”. O mau arranque na presente temporada, marcado por uma goleada de 5-0 infligida pelo Benfica na final da Supertaça, ditou o afastamento de Keizer. Nos três jogos realizados pelo interino Leonel Pontes, os resultados não melhoraram: o Sporting saiu derrotado por PSV, na Liga Europa, e Famalicão para o campeonato, tendo ainda empatado frente ao Boavista na primeira partida após a saída de Keizer.

Em pouco mais de um ano de presidência, Frederico Varandas somará o quinto treinador: antes de Leonel Pontes, já se tinham sentado no banco dos “leões” Marcel Keizer, Tiago Fernandes e José Peseiro.

Antes de Silas, o Sporting terá tentado contratar Abel Ferreira, actual treinador do PAOK. De acordo com relatos da imprensa helénica, os campeões gregos não terão cedido às investidas “leoninas”.

Três décadas depois, Silas está de volta a Alvalade: ainda enquanto jogador fez parte da formação no Sporting, entre 1987 e 1989, nos sub-13, tendo sido dispensado pelo clube. Durante a carreira de futebolista, Silas passou por cinco países, destacando-se ao serviço do Ceuta e Elche, entre 1998 e 2001. Regressou a Portugal na temporada 2001-02, ingressando no União de Leiria, treinado, à época, por José Mourinho. Somou a primeira internacionalização em 2003, não conseguindo assegurar, porém, a convocatória para o Euro 2004. O antigo médio realizou um total de 647 jogos, assinando 86 golos. Colocou um ponto final na carreira na temporada 2016-17, numa altura em que representava o Cova da Piedade na Segunda Divisão. Para Silas, a tradicional pausa feita pelos antigos jogadores antes de passarem a treinadores não foi necessária: em 2017-18, assumiu o comando técnico do Belenenses, posto onde se manteve até ao início da presente época.