Comboios suburbanos da CP vão ter wi-fi e já há testes nas linhas de Sintra e Cascais

Empresa instalou rede wi-fi em duas composições das linhas de Sintra e de Cascais. Objectivo é chegar a toda a frota dos suburbanos de Lisboa e Porto

Foto
Pedro Fazeres

Uma automotora da linha de Cascais e outra da linha de Sintra funcionam desde o dia 21 de Agosto com Internet a bordo. Trata-se de um projecto-piloto que visa, para já, “monitorizar, quer o desempenho da solução, quer a reacção e opinião dos clientes” disse ao PÚBLICO fonte oficial da CP.

Nas duas composições foi colocado um aviso aos passageiros informando-os desta experiência e convidando-os a dar feedback à CP, nomeadamente respondendo a um questionário.

“Embora, face ao curto prazo decorrido, seja ainda cedo para retirar conclusões, é já evidente a manifestação de interesse e agrado de alguns clientes que indicam utilizar a internet nas suas deslocações”, diz a mesma fonte. Que acrescenta: “a CP sabe que estas soluções podem também contribuir para potenciar a utilização do comboio”.

Após a conclusão dos testes e decisões finais sobre os detalhes de implementação, a transportadora pública diz que pondera alargar esta solução às frotas de material das linhas urbana de Sintra, Azambuja e Cascais, bem como aos comboios suburbanos do Porto, processo que deverá ter desenvolvimentos a partir de 2020.

Quanto às especificidades das soluções técnicas a adoptar, a empresa explica que “estão dependentes dos resultados desta fase piloto, nomeadamente, da cobertura das redes móveis pelos diferentes operadores, nas linhas em causa, uma vez que esta solução está baseada na disponibilidade de largura de banda aos clientes, que depende dos operadores de rede móvel”.

Desde 2015 que a CP possui já wi-fi instalado a bordo de todos os comboios Alfa Pendular e Intercidades, mas o serviço não prima pela sua fiabilidade já que em alguns troços da linha do Norte e, sobretudo, na linha do Sul, é frequente não haver cobertura móvel. A situação piorou nos últimos anos com a crise ferroviária pois, dada a falta de material circulante e o curto espaço de tempo que os comboios estão nas oficinas, nem sempre há tempo para tratar da manutenção dos equipamentos que têm a ver com o conforto e comodidade dos passageiros, optando-se, naturalmente, pelos componentes relacionados com a segurança.

A Fertagus não tem wi-fi nos seus comboios, mas sim nas estações que lhe estão concessionadas.

Nos autocarros a Rede de Expressos possui Internet a bordo, bem como outros operadores rodoviários como é o caso da Carris, da Rodoviário do Tejo e da Rodoviária do Oeste. A frota da Arriva, bem como o Metro ao Sul do Tejo, tem igualmente wi-fi a bordo.