O prisioneiro MEG45 de Manus agarrou-se à escrita para resistir

O jornalista curdo-iraniano Behrouz Boochani está há seis anos detido na Ilha de Manus, na Papuaásia-Nova Guiné, e tem dedicado a vida a denunciar as condições desumanas em que os refugiados se encontram. O seu livro Sozinho nas Montanhas chega esta terça-feira às livrarias.

Foto
Behrouz Boochani escreveu o livro Sozinha nas Montanhas através do Whatsapp

Não há como escapar ao calor tórrido. A fila parece não ter fim e ali permanece, imutável, por horas. Os refugiados esperam receber uma das poucas laranjas que chegaram vindas da Austrália. Mas não chegam para todos e a massa de homens, mulheres e crianças inquieta-se. Ao longe, os guardas assistem e lá intervêm para repor a ordem. Há anos que centenas de refugiados que não o são aos olhos do Governo australiano vivem isolados e em condições desumanas na Ilha de Manus, na Papuásia-Nova Guiné.