Nas prisões também se vota?

Na prisão, pouco se fala de política e os políticos não são vistos como pessoas de bem. 

Uns achavam que não podiam votar, outros não o fazem porque não querem: recusam-se a dar o seu voto a políticos em que não confiam. Nas eleições europeias de Maio deste ano, de um universo de cerca de 570 detidos do Estabelecimento Prisional de Caxias (EPC), apenas quatro foram às urnas. A menos de um mês das Eleições Legislativas 2019, Inês Roseira, a adjunta da directora do EPC, explicou ao PÚBLICO que é complicado conseguir que o número de votantes seja alto, mas desta vez já há mais reclusos inscritos para o fazer.

No início de Setembro, assistimos a uma sessão de leitura encenada pela Andante, associação artística que se dedica em exclusivo à promoção da leitura. Na prisão de Caxias, a actriz Cristina Paiva tentou sensibilizar os reclusos para a importância do voto.

Sugerir correcção