Miguel Oliveira regressa aos pontos em MotoGP

Com este resultado, Oliveira subiu duas posições, até ao 16.º lugar do campeonato, com 29 pontos, conseguindo regressar aos pontos.

Oliveira em acção em Aragão.
Foto
Oliveira em acção em Aragão. LUSA/ANTONIO GARCIA

Chegou a lutar pelo top-10, mas teve de contentar-se com uma presença nos lugares pontuáveis. Foi assim o domingo do piloto português Miguel Oliveira (KTM), que terminou o Grande Prémio de Aragão de MotoGP na 13.ª posição, numa corrida conquistada pelo espanhol Marc Márquez (Honda).

PÚBLICO -
Aumentar

O almadense, que partiu do 16.º lugar da grelha, chegou a rodar em 10.º, depois de uma boa partida, com quatro posições ganhas, mas, com o passar das voltas, o desgaste dos pneus levou o português da KTM a perder posições. Oliveira acabou por ser superado por Ianonne, Petrucci e Nakagami na luta pelo top-10, mas foi, ainda assim, o melhor na luta interna das KTM (superou Kallio e Syarhin, enquanto Pol Espargaró não correu, por lesão).

No final da corrida, Miguel Oliveira assumiu que chegou a sonhar com algo mais. “Tivemos uma luta interessante com pilotos fortes, o que me deixa feliz”, começou por dizer, acrescentando: “Acreditava que tínhamos potencial para mais. Ao mesmo tempo, foi bom terminar a corrida desta forma, depois de estar duas provas sem pontuar. Agora, sinto-me mais calmo e relaxado para enfrentar as próximas rondas”, disse.

O piloto português concluiu as 23 voltas ao circuito de Alcañiz a 33,063 segundos de Márquez, que conquistou a oitava vitória da temporada e 78.ª da carreira, em 200 corridas, numa prova que dominou sem sobressaltos.

Com este resultado, Oliveira subiu duas posições, até ao 16.º lugar do campeonato, com 29 pontos, conseguindo regressar aos pontos, depois das corridas complicadas na Grã-Bretanha e em São Marino. No topo da tabela, Márquez chegou aos 300 pontos, alargando a vantagem sobre o italiano Andrea Dovizioso (Ducati), que foi segundo, para 98.

A próxima prova do Mundial de MotoGP é o Grande Prémio da Tailândia, a 6 de Outubro.