Leonel Pontes explica as dificuldades que enfrenta no Sporting

Sporting e Famalicão jogam nesta segunda-feira, em Alvalade, a partir das 21h.

Pontes no jogo frente ao PSV.
Foto
Pontes no jogo frente ao PSV. Reuters/PIROSCHKA VAN DE WOUW

Leonel Pontes, treinador do Sporting, assumiu que não tem tido um contexto fácil como técnico da equipa principal. “Todos os treinadores estão em risco em função dos resultados. Eu não abdico das minhas competências enquanto treinador e faço aquilo que tenho de fazer no limite das minhas possibilidades - tornar uma equipa competitiva, organizada e que lute para ganhar -, face a um conjunto de aspectos difíceis de gerir desde a minha entrada até agora: lesões, jogadores vindos das selecções e jogadores novos em adaptação”, detalhou, neste domingo, na antevisão do jogo frente ao Famalicão (segunda-feira, 21h).

Sobre o jogo, o técnico “leonino” mostrou-se pouco preocupado com a ausência de Bruno Fernandes (castigado). “As equipas são construídas à volta dos grandes jogadores. Realmente, o Bruno é um grande jogador, como Messi e Ronaldo, mas as equipas têm sempre substitutos para poder dar resposta. Não tenho dúvidas de que há jogadores para o poder substituir e que se a equipa perceber aquilo que deve fazer em campo, o substituto terá um bom rendimento no jogo”, disse, esclarecendo também que o avançado Luiz Phellype não está disponível.

Pontes avançou, ainda, o que espera do adversário: “O Famalicão está muito confiante no jogo, defende bem, com linhas muito juntas, e é perigoso no contra-ataque, porque quando ganha a bola é uma equipa que dá profundidade ao jogo e tem jogadores rápidos nos corredores laterais, capazes de desequilibrar e fazer golo. É uma equipa que está num momento de forma muito bom”.