Direito de Resposta

Relativo ao texto “Elísio Summavielle: ‘Ser fiel depositário da Colecção Berardo é uma responsabilidade imensa’”

Exercendo o meu direito de resposta ao artigo que foi publicado por este jornal no passado dia 18 de Setembro de 2019 — e que me dizia respeito —, pretendo esclarecer dois pontos que não são verdadeiros:

— O jornal refere, citando outras fontes, que “o pedido de demissão está relacionado com a nomeação do fiel depositário”, sendo que as razões da minha demissão se deveram exclusivamente a motivos de ordem pessoal que nunca mencionei, tal como aliás havia declarado.

— Ao contrário do que é sugerido — “João Neves discordará do nome escolhido”, numa alusão à escolha do Dr. Summavielle, pretendo esclarecer que nunca me opus, nem nunca me pretendi opor, à indicação do Dr. Summavielle para fiel depositário das obras, como o Dr. Summavielle bem sabe.

João Nuno Azevedo Neves, Sócio/ Partner da ABBC - Azevedo Neves, Benjamim Mendes, Carvalho e Associados, Advogados, SP, RL (DLA Piper ABBC)