Barcelona faz ainda pior do que o Atlético e perde em Granada

Ernesto Valverde voltou a deixar Lionel Messi no banco na primeira parte.

O desespero de Messi após o segundo golo do Granada.
Foto
O desespero de Messi após o segundo golo do Granada. Reuters/MARCELO DEL POZO

O Atlético de Madrid já tinha cedido um empate em casa – tónico teoricamente perfeito para o Barcelona não facilitar –, mas a equipa catalã fez ainda pior: perdeu em Granada, por 2-0, e não só falhou a aproximação aos rivais de Madrid como pode terminar a jornada 5 bem fora da zona europeia. Já o surpreendente Granada (que teve Rui Silva na baliza e Domingos Duarte na defesa) chegou, à condição, à liderança da tabela, com os mesmos pontos do Atlético, ficando à espera do que fará o Sevilha.

Neste sábado, Ernesto Valverde voltou a deixar Lionel Messi no banco. O argentino ainda viu, sentado, o primeiro golo do Granada, num contra-ataque finalizado por Azeez, logo aos 2’, superando a oposição do português Nélson Semedo (lateral-direito na primeira parte, lateral-esquerdo na segunda).

Já com Messi em campo – ele e o “menino” Fati entraram ao intervalo –, o Barcelona viu Arturo Vidal tocar com a mão na bola, dentro da área, e, com ajuda do VAR, o árbitro assinalou penálti. O recém-entrado Vadillo bateu rasteiro, para o lado oposto ao escolhido por Ter Stegen e construiu um resultado pelo qual poucos dos cerca de 19 mil espectadores esperavam.