Homem mais rico do Reino Unido instala fábrica automóvel em Estarreja

O grupo Ineos, do bilionário Jim Ratcliffe, vai instalar em Estarreja uma unidade para produzir um novo veículo todo-o-terreno (4x4) num investimento estimado em 300 milhões de euros e que irá criar 500 postos de trabalho em Portugal.

Foto
Investimento da Ineos foi confirmado no Facebook do presidente da Câmara Municipal de Estarreja, Diamantino Sabina. pr PAULO RICCA

O bilionário britânico Jim Ratcliffe – o homem mais rico do Reino Unido - decidiu, durante uma noite num bar, criar um novo veículo todo-o-terreno para concorrer com o popular Defender da Land Rover. O bar chama-se Grenadier e foi esse o nome escolhido numa votação online por 6000 seguidores do grupo Ineos para o novo 4x4 que começará a ser desenhado e montado em Estarreja e concluído no País de Gales.

“A Ineos confirma que o Grenadier [um utilitário 4x4] será construído numa fábrica em Bridgend, País de Gales. E irá criar 200 postos de trabalho inicialmente, subindo para 500 no longo prazo. A produção deverá arrancar em 2021”, confirmou esta quarta-feira, em comunicado, a Ineos Automotive, o braço automóvel do grupo multinacional de petroquímica.

“A Ineos Automotive confirma que, em paralelo, irá investir numa fábrica de montagem em Estarreja, Portugal. A fábrica irá produzir a carroçaria e o chassis do Grenadier, em conjunto com a rede europeia de fornecedores europeus da Ineos”, acrescentou a empresa.

Numa nota enviada ao PÚBLICO, o Governo português sublinha que “este projecto envolve a criação, a longo prazo, de 500 de postos de trabalho em Portugal e contribuirá de forma muito positiva para os objectivos de aumento das exportações e do valor acrescentado nacionais”, acrescentando que “as qualificações da mão-de-obra, a experiência e a competitividade da rede de fornecedores local e nacional, associadas às infra-estruturas rodoviárias e portuárias, e ao dinamismo e capacidade de inovação dos pólos académicos e profissionais, foram alguns dos factores que contribuíram decisivamente para a escolha de Portugal”.

A mesma nota refere que o “Governo, através da AICEP, acompanha este projecto, que assume particular relevância para o reforço do cluster automóvel nacional, desde 2017”.

No comunicado divulgado no site do grupo, o presidente da Ineos, Jim Ratcliffe sublinha que analisaram “possíveis localizações para a fábrica do Grenadier em todo o mundo, com muitas boas opções para escolher”. Já Dirk Heilmann, presidente-executivo da Ineos Automotive, destacou que “confirmar a produção no Reino Unido, bem como o investimento em Portugal, é um enorme marco para o nosso projecto”.

A Ineos foi fundada em 1998 e é actualmente um conglomerado com actividade na área petroquímica, desportiva e mais recentemente mineira e automóvel. Em 2018, registou vendas no valor de 60 mil milhões de dólares (54 mil milhões de euros), tem mais de 22.000 postos de trabalho e 183 unidades fabris distribuídas por 26 países.

O bilionário na génese deste investimento é um acérrimo defensor do “Brexit” e a sua fortuna estimada em 21 mil milhões de libras liderou a lista dos britânicos mais ricos do Sunday Times em 2018.

Os interesses de Jim Ratcliffe vão além da área petroquímica, um império multinacional que começou a construir em 1996, e neste momento o britânico está a apostar em várias áreas, em particular no desporto, onde patrocina uma equipa de ciclismo (a antiga Team Sky) e já investiu num clube de futebol francês (o Nice, que começou por patrocinar). Para além disso, Ratcliffe financiou a tentativa do atleta queniano Eliud Kipchoge de bater em Outubro o recorde da maratona abaixo da marca simbólica das duas horas, num evento apelidado de Ineos 1:59.