Abertura do novo Centro de Recolha Animal do Porto adiada para 2020

Abertura esteve prevista para Maio, mas uma série de “situações imprevisíveis” da obra atrasaram os trabalhos. Novo centro, em Campanhã, mais do que duplica o número de boxes comparativamente com o canil municipal que vai substituir

Foto
Espaço está a ser construído em terrenos do viveiro municipal, na zona oriental da cidade Ricardo Silva

A abertura do novo Centro de Recolha Oficial de Animais do Porto, em Campanhã, inicialmente prevista para o mês de Maio, foi novamente adiada, devendo acontecer no início de 2020, revelou a autarquia. Em resposta à Lusa, a Câmara do Porto justifica a derrapagem dos prazos previstos com o surgimento de “situações imprevisíveis que condicionaram o normal andamento dos trabalhos”, entre os quais se destaca o aparecimento de “uma linha de água (mina) cujo cadastro era desconhecido e que provocou alguns constrangimentos em obra”.

Outra situação que surgiu e que interferiu com a normal execução dos trabalhos da empreitada, acrescenta a câmara, “foi um muro que ruiu, originando trabalhos de escoramento e reposição do mesmo, trabalhos não previstos na empreitada inicial”.

Com abertura inicialmente prevista para Maio, o município estima agora que “a obra [de construção do centro] estará concluída até ao final do ano, incluindo todo o equipamento necessário, nomeadamente jaulas, gatis, equipamento hospitalar e mobiliário do edifício”.

Já em Maio a Câmara justificou o atraso com o aparecimento da linha de água e a necessidade de realizar trabalhos de escoramento e reposição de um muro que ruiu, estimando a abertura do novo equipamento para Setembro.

“Espera-se assim poder fazer a inauguração do espaço no início de 2020, transferindo todos os animais para o novo Centro de Recolha Oficial Animal, bem como a progressiva recolocação das equipas técnicas e operacionais”, aponta a autarquia.

Em Janeiro, o vice-presidente da Câmara do Porto, Filipe Araújo, adiantava que, se tudo corresse bem com a parte final da obra, o novo Centro de Recolha Oficial de Animais, em Campanhã, poderia abrir portas em Maio. A nova estrutura, cuja obra se iniciou em Maio de 2018 e que vai substituir o canil do Porto, está a ser construída na travessa de Águas Férreas de Campanhã, numa parcela de terreno que actualmente integra o viveiro municipal, garantindo o aumento das actuais 94 boxes existentes no canil em S. Dinis (perto do Carvalhido) para 220.

O novo centro de recolha surge no âmbito do Plano Municipal de Controlo e Bem-Estar das Populações Animas de Cães e Gatos, lançado em 2015 para responder às obrigações legais nesta matéria, bem como à generalidade das recomendações de associações zoófilas, Ordem dos Médicos Veterinários e Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária.

As novas instalações contam com um bloco cirúrgico para esterilização de cães e gatos, uma sala de enfermagem independente para tratamento e acompanhamento clínico dos animais alojados, zonas de exercício e sociabilização e uma área de tosquia e higienização. O centro permitirá ainda, sempre que necessário, acolher outras espécies animais.

Sugerir correcção