Rendas altas levam mais famílias a deixar de pagar empréstimos ao consumo

Administrador da Reorganiza, um dos intermediários de crédito autorizados, destaca crescimento dos pedidos de ajuda nos meses de Janeiro e Setembro, e alerta para os perigos da “infidelidade financeira”

Muitas famílias endividadas não pedem ajuda a tempo
Foto
Muitas famílias endividadas não pedem ajuda a tempo Andreia Patriarca

O aumento acentuado das rendas nos centros das cidades, mas também nas periferias, estão levar mais famílias a terem dificuldade ou mesmo a falhar o pagamento de empréstimos ao consumo, muitos deles com taxas de juro “muito agressivas”. Este diagnóstico é feito por João Morais Barbosa, administrador da Reorganiza, que diz que muitos pedidos de ajuda especializada para reestruturar dívidas financeiras chegam tarde demais e que este serviço está pouco divulgado.