Céu nublado, chuva e trovoada estão de regresso a Portugal

O IPMA prevê a ocorrência de aguaceiros e trovoada a partir da tarde deste domingo, especialmente nas regiões do interior do país.

,Carro
Foto
O IPMA prevê chuva, ao longo da semana, para vários distritos do país Paulo Pimenta/arquivo

Depois de vários dias de sol e calor, as nuvens voltaram e com elas trazem chuva e trovoada para os próximos dias. Já a partir deste domingo, as previsões no site do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) apontam para “condições favoráveis à ocorrência de aguaceiros e trovoada, em especial a partir da tarde e nas regiões do interior”.

Haverá ainda “períodos de céu muito nublado”, com o vento fraco, a soprar moderado (até 30 km/h) do quadrante leste nas terras altas do Norte e Centro até ao início da manhã e “rodando para o quadrante norte a partir da tarde”.

O IPMA prevê uma pequena descida da temperatura máxima este domingo, com os termómetros a rondarem os 26ºC em Bragança, 31ºC em Braga, 27ºC em Aveiro e no Porto, 22ºC na Guarda, 30ºC em Coimbra, Leiria, Évora, Setúbal e Beja, 32ºC em Santarém, 29ºC em Lisboa e 28ºC em Faro. Nos Açores e na Madeira, o céu permanecerá também nublado e os termómetros deverão rondar os 25ºC.

Nuvens vêm para ficar

As condições meteorológicas manter-se-ão ao longo dos próximos dias. Para esta segunda-feira, o IPMA prevê chuva e trovoada nas regiões Norte e Centro do país, assim como uma “pequena descida da temperatura mínima nas regiões do litoral”. Em Lisboa e no Porto, as previsões apontam para temperaturas mínimas de 18ºC e 15ºC, respectivamente.

Na região Sul, o céu deverá manter-se nublado — com “possibilidade de ocorrência de aguaceiros e trovoada no Alto Alentejo” —, mas a temperatura máxima poderá subir ligeiramente nas regiões do interior.

Na segunda-feira, haverá nebulosidade na generalidade do território português e prevê-se a ocorrência de chuva em cinco distritos de Portugal continental (Braga, Bragança, Vila Real, Viseu e Guarda) e em Santa Cruz das Flores, Horta e Angra do Heroísmo, no arquipélago dos Açores. Cenário que se deverá manter semelhante na terça-feira.

As nuvens não se vão embora pelo menos até quarta-feira, com o IPMA a antecipar “períodos de céu muito nublado, diminuindo de nebulosidade a partir do final da tarde” de quarta-feira e uma nova descida ligeira da temperatura máxima.

Embora Lisboa pareça escapar aos pingos da chuva por enquanto, o sol vai permanecer escondido ao longo dos próximos dias e a chuva deverá chegar no próximo fim-de-semana — não só a Lisboa mas também ao resto do país.

Conforme noticiou o PÚBLICO, as previsões da meteorologista Ângela Lourenço apontavam para que os efeitos da depressão que os espanhóis apelidaram de “gota fria” se começassem a sentir em Portugal entre sábado e domingo, mas de forma gradual e com menos força do que em Espanha.