Entrevista

CGTP exige aumento de “90 euros para todos os trabalhadores”

Arménio Carlos define já o primeiro patamar para a subida do salário mínimo até aos 850 euros a curto prazo, com um aumento em Janeiro de 90 euros para todos. Para o resto não há calendário, mas a CGTP quer que seja antes do fim da próxima legislatura. Critica o PS pelo facto de o trabalho ser o “parente pobre do programa” e os sindicatos dos motoristas por “prestarem um péssimo serviço aos trabalhadores”.

Oito anos depois de assumir o lugar de secretário-geral da CGTP-IN, passará a pasta no congresso de Fevereiro de 2020 devido à regra interna que impede os dirigentes que passam à reforma durante o mandato seguinte de se candidatarem a funções executivas. O futuro será sindical e nunca em funções políticas, garante na entrevista que também será emitida na Renascença, hoje, às 13h.