Oferta para autocaravanismo é reduzida no Algarve e parques ilegais proliferam

Os parques ilegais proliferam e o autocaravanismo selvagem está de novo a ganhar expressão, diz a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional.

Foto
Enric Vives-Rubio

Silves, Vila Real de Santo António e Albufeira são os municípios algarvios que melhores condições têm criado para a prática do autocaravanismo, segundo a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, que considera a oferta regional reduzida.

“De uma forma geral, a oferta regional continua a ser reduzida. Os parques ilegais proliferam e o autocaravanismo selvagem está de novo a ganhar expressão”, refere a CCDR, numa resposta escrita enviada à agência Lusa.

Segundo o organismo público, os municípios de Silves, Vila Real de Santo António e Albufeira são os que melhor têm tratado o tema do autocaravanismo, enquanto nos concelhos de Faro, Tavira, Portimão, Lagoa, Lagos, Loulé, Olhão e Castro Marim “subsistem grandes problemas”.

Pelo meio encontram-se os municípios de Aljezur, Vila do Bispo e São Brás de Alportel que, segundo a CCDR, “estão a dar os primeiros passos”.

A CCDR alerta para o facto de a oferta ilegal e as práticas de autocaravanismo selvagem não acautelarem as “questões ambientais, de segurança, da fiscalidade, de igualdade de oportunidades”, fomentando também a concorrência desleal.

“Temos procurado discutir com as entidades regionais competentes, nomeadamente com o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, com a GNR e com a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica. Há um trabalho em perspectiva, já iniciado, mas cujos tempos de actuação são muito morosos e díspares”, refere.

Relativamente à oferta de áreas de serviço para autocaravanas (ASA), existem muitos particulares interessados em criar estes espaços, mas os municípios criam “entraves” aos processos de licenciamento.

No que diz respeito à legislação actual, a CCDR considera que se registam problemas relacionados com o cumprimento e articulação de diplomas legais.

“Fundamentalmente, o acompanhamento e monitorização das políticas, acções, medidas e iniciativas públicas, que urge esclarecer e concertar”, defende.

Segundo dados da comissão de coordenação, que se encontram disponíveis na internet (https://www.autocaravanalgarve.com/), existem actualmente no Algarve 29 locais “preparados e equipados para o acolhimento de autocaravanas, de acordo com as normas e requisitos legais, sendo os únicos onde está autorizada a estadia e a pernoita”.

Os municípios algarvios com mais unidades autorizadas são os de Silves (oito), Albufeira (três) e Vila Real de Santo António (três).

Seguem-se Vila do Bispo, Olhão, Tavira e Lagos, com duas unidades, possuindo os restantes municípios uma unidade de apoio ao autocaravanismo.