Em fuga há nove anos, foi apanhado pela PSP por usurpação de identidades

Luís Moreira escapou à justiça brasileira em 2010 quando ia ser extraditado para Portugal no âmbito de um processo onde é acusado de 11 crimes de burla qualificada e 10 de falsificação. Ter-se-á apropriado de mais de 5,8 milhões de euros.

Foto
Ex-dirigente desportivo está preso preventivamente no Estabelecimento Prisional da Policia Judiciária (PJ) desde junho de 2019

Luís Jorge Lopes Moreira, 57 anos, ex-responsável da equipa de futsal do Benfica — abandonou o clube em 2007 —, procurado pela Justiça há quase nove anos, foi detido pela PSP na quinta-feira, dia 27 de Junho, em Marinhais, uma freguesia do concelho de Salvaterra de Magos, Santarém. O ex-dirigente vai começar a ser julgado em Outubro num processo onde está acusado de 10 crimes de falsificação de documento e de 11 por burla qualificada. Segundo a acusação, ter-se-á apropriado de mais de 5,8 milhões de euros ao ficar com o dinheiro de sinais de contratos de promessa de compra e venda de terrenos que não eram seus, mas para os quais apresentava procurações falsas dos verdadeiros donos.