PCP faz entrevista on-line com Jerónimo à hora do debate Costa-Rio

PCP apenas aceitou que Jerónimo de Sousa participasse nos debates televisivos em canal aberto (RTP, SIC e TVI) com os líderes do PS e do PSD.

Foto
Pedro Fazeres

O PCP está a organizar, para a mesma hora do debate António Costa-Rui Rio, na segunda-feira, nas três televisões, no site da CDU, uma entrevista on-line ao secretário-geral comunista, para “furar a discriminação” das TV"s.

O PCP apenas aceitou que Jerónimo de Sousa participasse nos debates televisivos em canal aberto (RTP, SIC e TVI) com os líderes do PS e do PSD, recusando os frente a frente, em canal de cabo, com Catarina Martins (BE), Assunção Cristas (CDS) e André Silva (PAN), criticando o “tratamento de segunda” por parte das televisões.

“Participa e fura esta discriminação envia as tuas perguntas através das redes sociais usando #PerguntaJerónimo ou directamente para [email protected]”, lê-se na página da CDU na Internet.

No site, e também no mural da CDU no Facebook, os comunistas ironizam ao escrever que o duelo Costa-Rio será uma espécie de “Dupont e Dupond”, em simultâneo na RTP, SIC e TVI, e realçam que “nenhuma outra candidatura terá estas condições”.

A entrevista será conduzida por Catarina Pires.

A 2 de Agosto, numa nota enviada à Lusa, o gabinete de imprensa do PCP justificou a recusa em debater nos canais de cabo, criticando PS e PSD de serem tratados, pelas televisões, como “partidos de primeira”, dado que Costa e Rio fazem os seus debates em canal aberto, e os restantes, “de segunda”.

A proposta das televisões “não garante os princípios básicos da imparcialidade”, pela “diferença de oportunidades” dada a cada um, “facilmente mensurável pela abissal diferença de audiências que se propiciam a uns”, em canal aberto, “e se negam a outros”, por canal de cabo, lê-se na nota dos comunistas.

O debate entre Jerónimo de Sousa e o líder do PS, António Costa, em 2 de Setembro, foi, até agora, o mais visto, com 1,1 milhão de pessoas.

Os debates em canal do cabo, entre os outros candidatos, têm tido audiências mais baixas.

O frente a frente entre Catarina Martins e André Silva, deputado do partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN), na SIC-Notícias, teve 68.100 telespectadores, enquanto o que juntou Catarina Martins e Assunção Cristas, na RTP, foi visto por cerca de 165 mil pessoas.

As eleições legislativas, para eleger os 230 deputados à Assembleia da República, estão marcadas para 6 de Outubro.