As contas falsas entraram na campanha eleitoral e “o preço a pagar pode ser demasiado alto”

Em véspera de campanha eleitoral, os trolls e bots multiplicam-se para influenciar o debate político. Os partidos conhecem o fenómeno, mas não têm estratégias para o controlar.

Foto
A multiplicação de contas falsas nas redes sociais pretende influenciar a opinião pública sobre os candidatos Reuters/KACPER PEMPEL

Criar conteúdos falsos para influenciar a esfera social não é novidade, mas estarão as contas falsas e bots (programas de computador que simulam comportamentos humanos nas redes sociais​) a invadir a política portuguesa? As opiniões de especialistas e de elementos dos partidos dividem-se, mas há avisos transversais: o preço a pagar pela manipulação da opinião pública pode custar a credibilidade da classe política.