Opinião

Para uma agenda política de promoção do ensino superior

A coesão é um tema de regime, transversal a todos os partidos políticos, que urge dar resposta. Há que assumir politicamente, tanto no discurso como na prática, o modelo de desenvolvimento que pretendemos para o país: o do passado, ou um modelo inovador de aposta no conhecimento, enquanto pilar de desenvolvimento e de coesão do país.

Os resultados do acesso confirmam a evolução positiva do ensino superior, a aposta na qualificação, o maior equilíbrio territorial da procura e novas dinâmicas, principalmente de atração de estudantes internacionais e na especialização institucional. Confirmam as preferências dos jovens, com um crescimento continuo de novos estudantes colocados em primeira opção (cresce 11% entre 2015 e 2019). Mostram a confiança das famílias na qualificação superior como estratégia de inserção no mercado de trabalho. Jovens diplomados demoram menos tempo a conseguir emprego, com ganhos salariais superiores. É um investimento com elevado retorno para as famílias e a sociedade.