Bernardo Silva garante que nenhum adversário assusta Portugal

Internacional português lembra que a selecção conquistou a Liga das Nações sem um avançado “puro”.

Fotogaleria
LUSA/ANTONIO COTRIM
Fotogaleria
LUSA/KOCA SULEJMANOVIC

O extremo Bernardo Silva garantiu, em conferência de imprensa de antevisão ao jogo com a Sérvia, que Portugal “não se assusta” com nenhum adversário, vincando o respeito que todas as selecções merecem, sem abrir excepções para o jogo deste sábado, em Belgrado, relativo ao Grupo B, de apuramento para o Euro 2020.

“Temos respeito e reconhecemos a qualidade da Sérvia. Não estamos assustados, porque Portugal não se assusta com nenhuma selecção. Sabemos que somos uma grande equipa e que temos qualidade para ganhar o jogo”, afirmou Bernardo Silva.

“É difícil escolher só um jogador da Sérvia. É uma grande equipa, com grandes jogadores, e vai ser um grande jogo, sem dúvida”, frisou.

Mesmo assim, o extremo de 25 anos destacou Dusan Tadic, avançado do Ajax, que marcou no duelo no Estádio do Luz (1-1), no primeiro confronto entre Portugal e Sérvia.

“O Tadic foi o melhor jogador da Sérvia no jogo de Lisboa. Na minha opinião, foi um dos melhores do mundo na última temporada, por aquilo que fez no Ajax. É um jogador muito perigoso”, considerou.

Questionado sobre a ausência de um ponta de lança nos 25 convocados do seleccionador Fernando Santos, Bernardo Silva desvalorizou a situação e lembrou que a selecção nacional tem um historial de actuar com avançados mais soltos na frente.

“Na Liga das Nações, jogámos sem um avançado puro e ganhámos a competição”, apontou Bernardo, que tem 37 jogos e três golos com a camisola das “quinas”.

No arranque do apuramento no Grupo B, a formação portuguesa somou dois empates caseiros, em Lisboa, no Estádio da Luz, com Ucrânia (0-0) e Sérvia (1-1).