Primeiro medicamento à base de cannabis já está à venda nas farmácias

Doentes adultos com esclerose múltipla podem ter acesso a medicamento. O preço por embalagem ronda os 300 euros, já com comparticipação.

A lei da cannabis medicinal entrou em vigor em Fevereiro deste ano
Foto
A lei da cannabis medicinal entrou em vigor em Fevereiro deste ano Sérgio Azenha (arquivo)

O primeiro medicamento à base de cannabis já está disponível nas farmácias de rua. O Sativex está aprovado para o alívio da espasticidade (aumento involuntário da contracção muscular) moderada a grave associada à esclerose múltipla e o preço final por embalagem rondará os 300 euros para o doente — valor que contempla já uma comparticipação de 37%, segundo adiantou ao PÚBLICO o Infarmed.

Incluído no grupo farmacoterapêutico dos analgésicos e antipiréticos, o Sativex contém os dois princípios activos da cannabis (o THC e o CBD) e é administrado na forma de spray oral.

O medicamento já dispunha de autorização de introdução no mercado português desde 2012, mas nunca chegara a ser comercializado, podendo apenas ser pedido por via de uma autorização especial. Entre 2016 e 2017, o Centro Hospitalar de Lisboa Central, por exemplo, tinha dispensado 21 unidades daquele medicamento

A espasticidade, caracterizada pela contracção muscular involuntária nos membros e tronco é uma das causas de incapacidade dos doentes com esclerose múltipla e pode ser muito dolorosa e interferir nas mais simples actividades diárias dos doentes. O objectivo do Sativex é ajudar a assegurar uma vida normal aos doentes que não sentiram um alívio dos sintomas com as alternativas de tratamento existentes.

A farmacêutica Almirall, responsável pela comercialização deste medicamento, sustenta em comunicado que o Sativex foi aprovado em 20 países e, actualmente, está a ser comercializado e comparticipado em nove países da Europa, incluindo Alemanha, Espanha e Itália.