A luz azul que vinha do fundo da piscina quando o reactor nuclear estava em operação CTN/IST

O único reactor nuclear português está a ser desmantelado

É o fim de uma era. Portugal deixou de ter um reactor nuclear em actividade. O coração do reactor, o núcleo com o combustível nuclear, já partiu para os Estados Unidos numa operação secreta em Março. Agora é preciso desmantelar o resto destas instalações.

O primeiro passo para o desmantelamento do reactor nuclear português, que esteve mais de 50 anos ao serviço da investigação científica e do ensino, decorreu durante uma operação sigilosa numa madrugada de Março deste ano: o transporte do combustível de urânio e de outros produtos radioactivos do reactor entre o Campus Tecnológico e Nuclear (na Bobadela, perto de Sacavém, concelho de Loures) e o navio que levaria este material para os Estados Unidos a partir do Ponto de Apoio Naval de Tróia. É o fim de uma era que um dia passou pelo sonho da construção de várias centrais nucleares em Portugal para produção de energia eléctrica e agora segue-se a preparação de um plano detalhado de desmantelamento destas instalações que deverá demorar uma década a ser executado.