Bispo do Funchal diz que diocese está honrada com nomeação de Tolentino como cardeal

O papa Francisco anunciou neste domingo que o arcebispo português Tolentino de Mendonça vai ser nomeado cardeal a 5 de Outubro.

Bispo do Funchal, Nuno Brás, na imagem à esquerda
Foto
Bispo do Funchal, Nuno Brás, na imagem à esquerda LUSA/HOMEM DE GOUVEIA

O bispo do Funchal, Nuno Brás, afirmou neste domingo que a diocese madeirense se sente honrada pela nomeação de José Tolentino de Mendonça como cardeal, anunciada pelo Papa Francisco.

“Foi com grande alegria que a diocese do Funchal tomou conhecimento da eleição de D. José Tolentino para o Colégio dos Cardeais”, refere Nuno Brás, em comunicado de imprensa, realçando que “não podemos também deixar de nos sentir honrados pela escolha do Santo Padre Francisco”.

O papa Francisco anunciou neste domingo, após o “angelus”, que o arcebispo português Tolentino de Mendonça vai ser nomeado cardeal em 5 de Outubro, data em que está marcado o consistório para a criação dos novos cardeais.

O madeirense de 53 anos, natural de Machico, zona leste da ilha, torna-se no segundo membro mais jovem do colégio cardinalício, após o cardeal da República Centro-Africana Dieudonné Nzapalainga, de 52 anos.

“Trata-se de um filho da nossa diocese, que aqui deu os primeiros passos na vida cristã, aqui foi ordenado sacerdote e que agora se vê chamado a um dos serviços mais importantes da Igreja: o do aconselhamento próximo do Papa e da eleição dos seus sucessores”, sublinha o bispo do Funchal. “Esta escolha do Papa Francisco não pode deixar de ser também para os cristãos de toda a diocese um convite a viver com mais entusiasmo e seriedade a sua vida de fé”.

Em 26 de Junho de 2018, José Tolentino Mendonça foi indigitado como arquivista e bibliotecário do Vaticano, cargo para o qual lhe foi atribuído o título de arcebispo.