Team USA entra no Mundial a vencer e com rotação total

No jogo grande do dia, Evan Fournier e Rudy Gobert, com bons desempenhos, lideraram a França na vitória curta frente à Alemanha.

Marcus Smart em acção neste sábado
Foto
Marcus Smart em acção neste sábado LUSA/WU HONG

Os Estados Unidos não levaram uma “dream team” ao Mundial de basquetebol, mas nem isso impediu a equipa norte-americana de se estrear confortavelmente na prova. A equipa orientada por Popovich venceu a República Checa, por 88-67, neste sábado, no Mundial disputado na China.

Neste jogo não houve um jogador em claro destaque, já que o seleccionador optou por fazer uma rotação total do plantel disponível (rara em jogos da NBA) – apenas os postes Brook Lopez e Mason Plumlee não jogaram, pelo menos, 15 minutos e só um jogador, Donovan Mitchell, jogou mais de 25.

Mitchell acabou mesmo por ser o jogador em maior foco, com 16 pontos, sendo que Kemba Walker (13 pontos e quatro assistências, com 75% de eficácia de lançamento) e Harrison Barnes (14 pontos) deram bons contributos.

Do lado checo, o destaque foi, como esperado, para Tomás Satoranksy, jogador dos Phoenix Suns, com 17 pontos e cinco assistências – melhor marcador do jogo.

No jogo grande do dia, os jogadores da NBA foram decisivos. Evan Fournier e Rudy Gobert, com bons desempenhos, lideraram a França na vitória curta frente à Alemanha (78-74), superando os 23 pontos e oito assistências de Dennis Schröder. Amath M’Baye, no lado gaulês, e Voigtmann, no germânico, também contribuíram nas respectivas equipas.