SEF detecta seis trabalhadores ilegais no Alentejo e Algarve

Os seis imigrantes foram notificados para abandonarem o país, diz o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

Imigração
Foto
PP PAULO PIMENTA

O SEF detectou seis trabalhadores estrangeiros em situação irregular no país e que se encontravam a trabalhar numa exploração agrícola do Alentejo e em praias do Algarve, indicou aquele serviço de segurança.

Em comunicado, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras adianta que os seis imigrantes ilegais foram notificados para abandonar o país.

Segundo o SEF, quatro cidadãos estrangeiros em situação irregular em Portugal foram detectados numa exploração agrícola em Ferreira do Alentejo, no distrito de Beja, no âmbito de uma operação de fiscalização realizada pela Autoridade para as Condições de Trabalho, em conjunto com a Guarda Nacional Republicana.

Estes quatro imigrantes foram notificados pelo SEF para abandono voluntário do Espaço Schengen, no prazo de 20 dias.

O SEF indica que, no total, encontravam-se a trabalhar naquela exploração agrícola 14 cidadãos estrangeiros, nomeadamente oriundos da América do Sul e Leste europeu.

Aquele serviço de segurança refere que instaurou às entidades empregadoras os respectivos procedimentos contra-ordenacionais pela utilização de mão-de-obra ilegal.

No âmbito de outras acções de fiscalização a vendedores ambulantes realizadas no Algarve, conjuntamente com a Polícia Marítima e GNR, o SEF identificou 15 cidadãos estrangeiros, dois dos quais ilegais no país, pelo que foram notificados para abandonar Portugal.

O SEF refere ainda que instaurou dois processos de contra-ordenação a dois cidadãos estrangeiros por se encontrarem a exercer uma actividade profissional independente sem habilitação para o efeito.

Sugerir correcção