José Pinhal Post Mortem Experience
Foto
José Pinhal Post Mortem Experience DR

Taina Fest diz adeus ao Verão com um convívio bem português — e com karaoke

Há mais um Taina Fest no Porto, a 15 de Setembro. Desta vez, para além de comida e bebida, há todo um ambiente dedicado à música portuguesa. Entre os destaques há José Pinhal Post Mortem Experience e um karaoke só com canções de António Variações e Lena d’Água.

Na celebração do mês das vindimas, o Taina Fest regressa ao Círculo Católico dos Operários do Porto (CCOP) no dia 15 de Setembro, a partir das 16h, para encerrar da melhor maneira o Verão. Este já é o segundo evento que se realiza este ano — o último aconteceu em Junho — e tem como grande finalidade “a celebração da amizade”. O Taina Fest, evento da editora/promotora Lovers & Lollypops (L&L), quer “abraçar a portugalidade” com um “alinhamento totalmente nacional”. Quem o diz é Joaquim Durães, mais conhecido por Fua, da L&L.

Na celebração do mês das vindimas, José Pinhal Post Mortem Experience assume as funções de “cabeça de cartaz”, pelas 19h. Trata-se de um “tributo póstumo a um dos grandes cantores portugueses”, feito por membros da Favela Discos e dos Equations, que poucas vezes se apresentam ao vivo. Jetro Tuga, por sua vez, é o novo projecto de Jonas Gonçalves, que se predispõe a ser o DJ desta tainada a partir das 19h45. Antes, às 16h, é Emanuel Botelho que decide que sons são ouvidos no recinto. Por volta das 16h30, é tempo de ouvir a apresentação do disco Bazar Esotérico EP, da banda Conferência Inferno.

Já o karaoke ao desafio, que acontece às 17h30, vem “incitar o público a tomar parte das canções de António Variações ou das canções de Lena d’Água”. Haverá roupa e maquilhagem no local para os participantes se caracterizarem a preceito. Os interessados devem fazer uma inscrição prévia da música que desejam interpretar, enviando um vídeo a exibir “os seus dotes”, explica Fua. Em breve, a L&L dará mais instruções sobre o processo na sua página de Facebook.

Inspirado nos encontros populares em que as pessoas se reúnem à volta de uma mesa com os amigos a comer e a beber, o Taina Fest, numa “interpretação mais contemporânea”, alia o convívio à música e termina com os últimos raios de sol (por volta das 21h30), frisou o responsável.

Esta é uma iniciativa que acontece desde 2011, de “forma irregular” e “quando assim faz sentido”, explica Fua, acrescentando que “o feedback tem sido excelente, até pela própria informalidade do evento”. Dirigindo-se a “um grupo etário bastante alargado, o evento que reuniu em Junho mais de 300 pessoas pretende gerar “um ambiente alegre e informal”, bem como “celebrar o mês das vindimas”.

A entrada para este adeus ao Verão é seis euros, se for adquirida com antecedência. No próprio dia, custa oito euros. Crianças com menos de 12 anos não pagam.