Top model internacional acusa imprensa australiana de racismo

A top model Adut Akech deu uma entrevista à revista australiana Who. A acompanhar, a publicação colocou uma fotografia de outra modelo negra.

,Modelo
Foto
Adut Akech é uma das 15 mulheres escolhidas pela duquesa de Sussex para a capa de Setembro da "Vogue" britânica DR

A sudanesa Adut Akech tem 19 anos e é, actualmente, uma das modelos mais requisitadas. Mas, antes de conseguir chegar à Austrália com a família, a jovem passou grande parte da infância num campo de refugiados no Quénia. É sobre essa realidade que a modelo fala numa entrevista à revista australiana Who, onde expõe a forma como os outros olham para os refugiados e sobre a atitude para com os negros em geral. O texto foi impresso e a publicação chegou às ruas, mas com a foto de Flavia Lazarus, outra modelo que em comum com Adut Akech tem apenas a cor da pele.

“Isto não teria acontecido a uma modelo branca”, acusa Adut Akech num longo texto publicado nas redes sociais, em que acrescenta que a troca de imagens fez com que se sentisse “desrespeitada”. “Não só me sinto pessoalmente insultada e desrespeitada, como sinto que todas as pessoas como eu foram desrespeitadas e é por isso que considero importante abordar esta questão”, continua.

Ao jornal australiano The Age, a modelo, que está sediada em Nova Iorque mas cuja família vive em Adelaide, disse que “precisava de falar publicamente” do erro que saiu na Who, justificando assim as suas palavras no Instagram, onde é seguida por quase 500 mil pessoas. “Não há desculpa para isto e esta é uma conversa importante que precisa de ser puxada”, considera.

Ainda assim, as desculpas não se fizeram tardar e o próprio governo regional de Melbourne, onde a semana da moda, que se realiza entre 28 de Agosto e 5 de Setembro, atraiu a presença da modelo, emitiu um comunicado onde apoia a posição de Akech. “Nós apoiamos os comentários [de Akech], reiteramos a nossa desilusão e lamentamos o sucedido.” 

A mesma entidade frisou ainda o facto de Akech ser uma “embaixadora extraordinária” para o evento. Quanto ao erro da revista Who, a explicação chegou pela agência que trata da comunicação da autarquia: “Foi enviado um conjunto errado de fotografias à revista Who, que levou a que fosse usada uma imagem errada.” “O erro foi administrativo e não intencional e lamentamos sinceramente pelo erro e por qualquer mal-estar que terá causado às modelos envolvidas e ao nosso cliente, a Câmara de Melbourne.”

Já a revista em causa apresentou as suas “sinceras desculpas” a ambas as modelos pelo erro. E ainda conseguiu vislumbrar um lado positivo para a história. “Estamos empenhados em aumentar a diversidade nas páginas da Who… Esperamos que o nosso erro de impressão faça com que mais pessoas falem sobre este assunto na indústria e lidem com isso de frente.”

Adut Akech, cuja carreira na moda já a colocou no Top 50 da models.com, é uma das 15 mulheres escolhidas pela duquesa de Sussex, Meghan Markle, para fazer a capa do número de Setembro de 2019 da versão britânica da revista Vogue.