Reportagem

O Sorraia é um rio “em morte lenta”

O mais importante afluente do rio Tejo está por estes dias coberto de jacintos-de-água, uma planta invasora de rápida reprodução que ameaça a vida do Sorraia e prejudica quem dele depende. Um grupo de cidadãos pensa que as autoridades estão a demorar muito tempo a agir. As limpezas começam esta semana.

O barco lança-se com velocidade pelo rio acima mas fica imóvel poucos metros depois, incapaz de vencer a muralha verde que o rodeia. Até onde a vista alcança, o Sorraia é um manto ininterrupto de jacintos-de-água. São milhões de plantas entrelaçadas umas às outras, com quase meio metro à superfície e raízes extensas mergulhadas na água.